dailymotion-domain-verification-bf8367051eadca91-dmebea1o8ssgrxz1l Jacir Holowate: 21 de Setembro de 2010 stat counters

Audiencia do site

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Windows 7: O que você precisa saber antes de migrar do XP para o Sete

Muitos usuários do Windows XP não gostaram do Vista e aguardam ansiosamente o lançamento do Windows 7. Veja aqui tudo o que você precisa saber antes de fazer essa grande mudança.

 

Desde seu lançamento em fase de testes, o Windows 7 já deu muito o que falar. Existem pessoas que o defendem, dizendo que é o melhor sistema operacional já lançado até hoje. Outros já dizem o contrário e afirmam que não passa de um Windows Vista mais bonito.
O certo é que o lançamento do Windows 7 representou, para muitos usuários do Windows XP, a melhor alternativa para não precisar usar o Vista, uma versão comprovadamente limitada. O Vista podia apresentar algumas pequenas melhorias relativas ao XP, mas a forma como elas se mostravam fez com que os usuários acostumados com o XP mostrassem resistências.

Você está pronto para usar o novo Windows 7?
Com certeza, independente de problemas, bugs ou diferenças, o Windows Seven é melhor para quem já estava acostumado com o XP. As diferenças, por maiores que sejam, não são tão difíceis de aprender. Mas enquanto o processo de aprendizado do Windows 7 é mais simples que o do Vista, a migração da máquina do XP para o Windows 7 é mais difícil. Além de preocupações com os programas e softwares, é preciso prestar atenção também no hardware.
Cuidados com o Hardware
Verifique com o desenvolvedor se seu Hardware é compatível com o Windows 7Uma das grandes diferenças entre o Windows 7 e seu antecessor imediato, o Windows Vista, é que aquele é um sistema operacional feito do zero e deixou para trás muita coisa trazida como peso, tornando o novo SO muito mais leve. Porém, o Windows 7 também exige muito mais da máquina e pede configurações mínimas que talvez muitos computadores que rodam o XP não possuam.
Enquanto os usuários do Vista podem simplesmente fazer uma atualização para instalar o Windows 7, os usuários do Windows XP precisam fazer a instalação customizada do zero. Mas antes disso, é sempre bom verificar se seu computador comporta a instalação.
Para isso, baixe, instale e rode o Windows 7 Upgrade Advisor. Este programa analisa se seu computador possui as exigências mínimas para rodar o Windows 7 confortavelmente. Por exemplo, o Aero do Windows 7 exige uma placa de vídeo forte. Caso você não tenha, é provável que o SO não rode como deveria.
Além disso, é sempre aconselhável verificar se o firmware das suas placas está atualizado. Entre no site do desenvolvedor e, caso encontre, baixe e instale. Isso pode ajudar a oferecer as condições mínimas para rodar o Windows 7.
Problemas de compatibilidade de Software e Drivers
Um grande cuidado que os usuários do XP devem ter antes de efetuar a migração é verificar a existência de versões compatíveis de seus softwares favoritos e dos drivers instalados. Um usuário pode ter uma placa de som diferente ou um aparelho um pouco mais antigo instalado no computador e que pode não oferecer um driver compatível com a atualização. Ou ainda, dependendo de sua ocupação ou dos programas que usa, pode ser que ele não funcione corretamente no Windows 7.
Alguns programas e drivers podem não ser compatíveis com o Windows 7.Atualmente, os desenvolvedores de hardware e software já estão produzindo drivers e softwares voltados para o Windows 7, ou ao menos que sejam compatíveis com ele. O risco não está nos programas e drivers mais novos. As chances são que, se ele for compatível com o Vista, ele será compatível com o 7 também. Contudo, programas ou drivers mais antigos podem não apresentar a mesma compatibilidade.
Se esse for o caso, a solução talvez seja investir em novas peças ou em um novo computador, ou quem sabe aguentar um pouco mais antes de migrar de forma definitiva. A Microsoft, por mais que já tenha anunciado a descontinuidade do desenvolvimento do Windows XP para o início de 2010, ainda promete suporte e atualizações de segurança até 2014. Até lá, junte dinheiro e compre um computador melhor para rodar o Windows 7 e suas novas e futuras atualizações.
Outro fato importante a ser relevado é que algumas versões do Windows Sete contam com a opção Windows XP Mode, na qual é possível rodar o Windows XP virtualizado dentro do Sete para abrir os programas que só rodam nesta versão.
Configuração mínima para instalar o Windows Sete:
  • Processador de 1 GHz ou mais rápido e 32 bits (x86) ou 64 bits (x64)
  • 1 GB de memória RAM (32 bits) ou 2 GB de memória RAM (64 bits)
  • 16 GB de espaço disponível em disco (32 bits) ou 24 GB de espaço (64 bits)
  • Processador gráfico DirectX 9 com WDDM 1.0 ou driver superior
O que você precisa saber antes de migrar
Sempre é bom estar preparado antes de efetuar grandes mudanças como essa. Como não basta só prestarmos atenção em detalhes, precisamos saber também exatamente o que fazer. Por isso, aqui vão sete passos importantes que você deve seguir antes de iniciar a instalação do novo sistema operacional.

Tenha um computador atualizado e compatível com os requisitos mínimos.
Tenha um PC compatível

A primeira coisa que você deve fazer é verificar a compatibilidade de seu PC. Já falamos sobre os problemas e cuidado disso, logo, esta verificação é importante. O hardware pode ser avaliado usando o Windows 7 Upgrade Advisor e os softwares e drivers podem ser verificados nos sites de seus respectivos desenvolvedores. Tenha certeza dessa compatibilidade antes de seguir adiante.

Tenha em mãos o disco de sistema e chave de ativação

Durante a instalação do Windows 7, ele pede a chave de ativação, conseguida através da compra da licença. Ao comprar o disco original, você recebe essa chave ou, caso você queria, pode também comprá-la online e receber a informação no seu email, se for fazer instalação em várias máquinas diferentes. Infelizmente, sem isso, não poderá ocorrer instalação.
Independente da versão, tenha em mãos o disco e a chave de instalação.
Software de criação de imagem de disco ISO para backup

Instalar Windows 7 em uma máquina com Windows XP exige que este seja completamente apagado. Mas pode acontecer algum problema durante a instalação. Então, aconselha-se fazer uma imagem ISO de seu disco rígido. Assim, caso ocorra algum problema, você poderá utilizar essa imagem como se fosse um CD ou DVD e dar o boot em seu sistema através dessa imagem ISO, escolhendo o drive onde ela está como disco de boot.Uma cópia ISO também pode ser gravada em um CD ou DVD, se couber.
Outra forma é fazer uma cópia idêntica do seu disco que contém a instalação do Windows em outro HDD. Dessa forma, caso você não consiga fazer a instalação corretamente, pode sempre voltar para a versão anterior ser problemas. O programa Drive Dumper faz exatamente isso. Só que para isso, ou até mesmo para criar a imagem ISO do seu disco, é necessário outro HD, o que nos leva para o próximo passo.

Tenha um HDD externo grande o suficiente

Existem vários modelos de HDDs (Hard Drive Disk, ou disco rígido) externos ou discos removíveis. Os mais comuns são os pendrives, que funcionam com memórias Flash. Caso sua versão do Windows XP não tenha tantos programas ou atualizações, é possível que sua imagem ISO caiba em um pendrive de maior capacidade, como um de 4GB ou talvez até menor. Aconselha-se não ter mais nada gravado junto à imagem ISO de seu disco, para evitar algum conflito na hora de rodá-lo na inicialização.
Tenha um disco externo para guardar seu backup.Ainda é possível ter um HDD externo menor, modelo de notebook, que também é ligado via USB. Como eles costumam ter maior capacidade, é possível fazer uma cópia completa de seu disco antigo ou uma imagem ISO completa, com todos os programas e drivers instalados.
Uma outra alternativa é comprar uma gaveta ou dock externo para HDDs e um HDD novo para backup. Assim, você pode utilizar o Drive Dumper, criar uma cópia exata de seu disco com a instalação do Windows XP nele e, caso algo dê errado na instalação do Windows 7, tudo o que você precisa fazer é manualmente trocar o HDD do dock externo pelo HDD instalado no computador. Ele vai percebê-lo como o disco original e rodará o Windows XP sem problema algum. Essa técnica pode ser usada, inclusive, caso existam programas ou funções que não sejam compatíveis com o novos Windows 7, deixando ambos HDDs instalados no computador, que rodará com dual boot.
Tenha em mãos, caso precise escrever alguma coisa.
Tenha em mãos papel e caneta

Ou tenha em mãos um bloco de anotar e um lápis com ponta ou algo que escreva. Durante o processo de instalação pode ser pedido para você anotar algumas informações, códigos, senhas ou qualquer outra coisa durante o processo de instalação. Como você não terá acesso aos programas do Windows, infelizmente não poderá utilizar o útil Ctrl+C Ctrl+V.

Saiba quais os aplicativos a serem instalados

Uma vez o Windows 7 instalado e rodando em sua máquina, é hora de instalar os programas. O novo sistema operacional vem somente com as predefinições de fábrica e com os programas básicos, dependendo da versão. Alguns aplicativos úteis e necessários para muitos não estão no pacote, como o Office ou seu navegador de internet favorito - que não seja o Internet Explorer 8, incluído no pacote do programa.Tenha em mãos os programas que você quer instalar depois da atualização.
É útil, inclusive antes de iniciar a instalação, ter em mãos os instaladores desses programas. Alguns deles, como o pacote do Office, possuem discos próprios. Outros podem ser baixados gratuitamente pela internet, salvos em um pendrive ou CD-R e instalados depois.
Tenha em mãos também os drivers de suas placas e dispositivos instalados em seu computador. Na nova instalação, eles não estarão incluídos e por isso precisarão ser instalados novamente. Por isso a verificação no começo da instalação é importante. Isso já não é necessário caso você faça a migração a partir do Windows Vista, pois ele também importa os drivers instalados para a nova versão.
Para quem vai migrar do Windows Vista, ele importa automaticamente todos os drivers instalados, já que o processo de migração é diferente. No Vista, você só faz um upgrade. Porém, os programas provavelmente terão de ser reinstalados.
Tenha tempo... Muito tempo...
Não embarque nessa se você não tem muito tempo.Instalar um sistema operacional como o Windows 7 requer muito tempo, principalmente com todos os preparativos necessários. Só o fato de preparar o disco externo para receber a imagem ISO ou cópia de segurança do Windows XP instalado requer ao menos de duas a seis horas, dependendo do tamanho do disco, da velocidade de transmissão dos dados utilizada e da instalação do Windows existente.
Além disso, existe o tempo de instalação do próprio Windows 7 e dos drivers e aplicativos a serem adicionados depois. Calcule só para os programas a mais cerca deduas a quatro horas. Isso, é claro, depende de quantos programas você quer ou precisa instalar.
Em resumo, por mais que você tenha todos os requisitos técnicos e materiais, não embarque nessa empreitada caso você também não tenha bastante tempo para dedicar na instalação ou tempo para ficar sem seu computador 100% funcional.
Esse tempo pode ser reduzido em dois casos: se você não quiser salvar nenhuma informação de sua instalação anterior ou se formatar sua máquina e iniciá-la do zero. Faça isso somente se você tem certeza que não vai precisar de mais nada. Isso poupa o tempo de criar a imagem ISO ou fazer o backup, mas mesmo assim ainda é necessário fazer todos os outros passos, principalmente conseguir uma cópia dos drivers das placas e componentes de seu computador.
Informações sobre o lançamento
O Microsoft já descontinuou os downloads e distribuições de chave de sistema para a versão RC do Windows 7. Agora eles pretendem investir pesado no lançamento oficial desse sistema operacional. Existirão diferentes versões, cada uma com sua especificação e preço. Talvez seja interessante estudá-las antes de decidir qual versão comprar para instalar em seu computador. Algumas informações sobre elas você pode encontrar nesta tabela:
Em um pronunciamento oficial, a Microsoft anunciou que no Brasil serão lançadas somente as versões Home Basic Full, Home Premium Full, Professional e Ultimate. Os preços irão variar entre 329 e 669 reais. Não estará à venda, entretanto, a versão de atualização do Windows para aqueles que migrarão do Vista para o 7. Assim, quem já investiu na compra do Windows Vista tem que pagar o mesmo preço para atualizar que os usuários do XP.
Conclusão
Você já está pronto para usar o Windows 7?Com o lançamento mundial previsto para 22 de outubro, com certeza você, ao ler este artigo, poderá correr até as lojas e comprar a sua versão do Windows 7 preferida. Porém, antes de se aventurar nesse investimento, tenha certeza de que seu computador pode rodar o novo sistema operacional e que você tem tudo o necessário para instalá-lo em seu computador. Alguns analistas aconselham, inclusive, que o usuário compre um novo computador já com a versão do Windows 7 preferida, pois assim não há chances de perder a compatibilidade e o preço do sistema operacional em si é muito menor. Mas, caso prefira continuar com o seu PC, não custa nada voltar ao Baixaki, ler novamente este artigo e relembrar tudo o que você precisa fazer antes de migrar definitivamente do Windows XP para o Windows 7.
O que você achou do artigo? Você, usuário de Windows XP, quer migrar para o Windows 7? Acha que essas dicas lhe serão úteis? Deixe aqui sua opinião, conte-nos sua experiência e participe da discussão. Com certeza outros usuários poderão se beneficiar com seu comentário!

 

Fim do suporte para o Windows XP SP2 e o Windows 2000

Os consumidores que instalarem o Service Pack 3 do Windows XP terão suporte estendido até 2014.

 

A Microsoft Brasil informa que será encerrado o suporte ao Windows XP Service Pack 2 e a todas as versões do Windows 2000 a partir do dia 13 de julho de 2010. O fim do suporte faz parte da política de ciclo de vida de produtos da Microsoft que oferece, para o Windows, o máximo de 10 anos de suporte sem custos para atualizações de segurança. Os usuários do Windows XP que instalarem o Service Pack 3 terão o suporte para estas atualizações de segurança garantido até abril de 2014. Já para os usuários do Windows 2000 a recomendação é a atualização para uma versão mais recente do produto.

“Os consumidores podem continuar utilizando o Windows XP com a instalação do Service Pack 3 que é gratuita e não vai alterar nenhuma funcionalidade básica do produto”, afirma Alessandro Bueno, gerente geral da Divisão de Windows Business da Microsoft Brasil. “No caso do  Windows 2000, lançado há dez anos, chegou ao fim o suporte geral. Isso significa que o produto não terá mais atualizações de segurança e novos service packs”, destaca o executivo.

O suporte para algumas versões do Windows será encerradoOs consumidores poderão obter todas as informações sobre o fim do suporte, identificar a versão de Windows utilizada no seu computador e obter o passo a passo de instalação do Service Pack 3 do Windows XP no site:  http://www.windows.com.br/ciclodevida.

Para os usuários do Windows 2000 Server a recomendação é realizar o upgrade para o Windows Server 2008 R2 que contará com suporte até 2018 e oferece muitas vantagens, especialmente nas áreas de virtualização, segurança e capacidade de administração. Também é possível para as empresa adquirir um contrato personalizado de suporte Microsoft.

Na avaliação de Jacir a instalação do Service Pack e as atualizações de segurança são importantes para garantir a integridade do sistema contra softwares maliciosos e outras ameaças. “Este é o momento ideal para migrar para o novo Windows 7, tem suporte garantido até 2020, e traz uma série de novos recursos e benefícios para o usuário doméstico e empresas de todos os tamanhos”, conclui Bueno.

Fonte: FSB Comunicações

Windows XP tem vendas encerradas em outubro

A versão do Windows mais usada no mundo terá suas vendas encerradas em outubro de 2010.

 

A notícia já era esperada por muitos usuários e agora é oficial. A Microsoft anunciou que as vendas do Windows XP, versão mais usada do sistema operacional no mundo todo, serão encerradas no próximo dia 22 de outubro.

No comunicado, a empresa de Bill Gates afirma saber do valor que o sistema tem para seus milhões de usuários ao redor do mundo, mas que “o futuro está aqui, e melhor do que nunca com o Windows 7”, em suas próprias palavras.
O sistema se tornou muito popular por possuir baixos requisitos de hardware, não exigindo um supercomputador para rodar o XP adequadamente.
Windows XPAlém disso, muitos apontam o Windows XP como o sistema mais compatível com softwares e hardwares, porém, a Microsoft afirma que o Windows 7 foi desenvolvido para suportar os principais aplicativos e equipamentos necessários no dia a dia do usuário.
Vale lembrar que o Windows XP ainda possui suporte oficial, ou seja, atualizações de segurança, até 2014. Se você é um entusiasta desta versão do sistema operacional, é bom ficar atento, afinal, depois dessa data não será seguro continuar usando a plataforma.

Windows 7 com programas para XP sem problemas de compatibilidade

A Microsoft anuncia o lançamento de um componente especial para o Windows 7 que promete acabar com o problema de compatibilidade com o XP. Saiba mais neste artigo.

 

A Microsoft costuma esbarrar com problemas de compatibilidade sempre que uma nova versão do Windows é lançada. Muitos programas que os usuários têm hábito de usar apresentam problemas em versões mais recentes do Windows, e até mesmo não são executados em alguns casos. Com o Windows 7 não foi diferente. Até agora, mesmo com o sucesso da interface e com todas as novidades, os usuários do Windows XP ainda não fizeram a troca em larga escala com medo de adquirir uma plataforma compatível com poucos aplicativos.

Para resolver de vez esse problema, a Microsoft acaba de anunciar o XP Mode para o Windows 7. Nada mais é do que uma máquina virtual capaz de emular o Windows XP para que qualquer aplicativo seja utilizado sem nenhum problema.
Como funciona
O XP Mode (ou XPM) adiciona uma espécie de camada de compatibilidade de aplicativos, mantendo tudo que é executado como se fosse parte da área de trabalho do Windows 7. Isso significa que não é necessário alterar a plataforma ou executar um aplicativo para poder ativar esse modo. Isso é possível porque qualquer aplicativo instalado dentro do ambiente virtual do Windows XP é publicado no host do Windows 7, sendo disponibilizado normalmente através de um atalho no Menu Iniciar.
Na prática, isso significa que é possível utilizar o mesmo programa, em versões diferentes, simultaneamente. O programa executado com compatibilidade para o Windows XP é indicado facilmente, uma vez que ele mantém botões e ícones originais.
Um recurso muito interessante é a possibilidade de interação. Mesmo que dois programas sejam executados em sistemas diferentes, é possível arrastar arquivos de um para outro sem problemas.
O XPM foi desenvolvido com a base do Mircosoft Virtual PC 7, a próxima geração deste aplicativo capaz de executar outras versões do Windows sem a necessidade de partições no disco rígido. Ele consiste basicamente no ambiente do Virtual PC com uma cópia do Windows XP já com o Service Pack 3 incluso.
Além de usuários domésticos, este é um componente que também ajudará muitas empresas, que ganharão uma plataforma segura para migrar o sistema sem nenhum medo.
Versões compatíveis e outras exigências
O Windows XP Mode vai ser disponibilizado gratuitamente para os usuários das versões Professional, Enterprise e Ultimate do Windows 7. O download deverá ser feito através da página da Microsoft.
Importante ressaltar que é necessário ter um processador que suporte a tecnologia de virtualização processada por hardware, ou seja, a tecnologia que permite a execução de dois sistemas, um dentro do outro, simultaneamente.
Vai vingar?
A Microsoft se antecipa para não ter problemas com a aceitação do Windows 7.O XP Mode é uma tentativa clara da Microsoft para eliminar ou amenizar os problemas de compatibilidade que condenaram a boa recepção dos usuários ao Windows Vista. É uma ótima antecipação da Microsoft. A eficiência do sistema só será comprovada com seu extenso uso. De antemão, a Microsoft ganha pontos por não deixar uma falha crônica se repetir.
A criação do XP Mode somente para o Windows 7 – e não para o Vista – também indica que o Vista pode deixar de ter o foco da gigante de Bill Gates. A própria antecipação do lançamento do Windows 7 era um indicativo dessa tendência, agora é praticamente certa a condenação do Vista.

E você, caro usuário, o que achou deste componente? Você está mais seguro para atualizar seu Windows? Não deixe de postar sua opinião nos comentários!

 

O que adoramos e odiamos no MSN Messenger 2010

A tão esperada versão 2010 do Windows Live Messenger chegou. Utilizamos o novo MSN por quase uma semana para fazer uma análise do que há de melhor e pior nesta atualização.

 

O Windows Live Messenger, melhor conhecido como MSN, é um dos mensageiros mais utilizados no mundo. O programa da Microsoft tomou o primeiro lugar do ICQ e evoluiu muito em seus dez anos de existência.
Agora, a empresa de Bill Gates lança a última versão do MSN, com grandes inovações e maiores opções de compartilhamento e integração. Facebook, MySpaces e Windows Live Spaces em só lugar.
Mesmo com tantas mudanças positivas, nem tudo é perfeito nesta versão 2010 – que, é necessário dizer, ainda é beta. O Baixaki analisou e lista agora o que mais gostamos e odiamos no MSN 2010.

Para adorar

Integração
MSN 2010Esta parece ser a palavra da moda nos lançamentos de novos aplicativos e aparelhos. Integração com as principais redes sociais é um item essencial para agradar aos usuários que estão sempre conectados.
O novos MSN permite que você visualize em sua interface as atualizações do Windows Live Spaces – espécie de Orkut da Microsoft -, do Facebook – uma das redes sociais que mais cresce no Brasil e a maior do mundo -, MySpace – principal fonte de divulgação para bandas e artistas -, além de outras redes sociais – como Flickr, Wordpress e Last.fm.

Interface renovada

A boa e velha visualização compacta do MSN ainda existe, mas a interface principal agora está totalmente renovada. Ela foi redesenhada para comportar seus contatos e as atualizações das redes sociais integradas. A nova interface ficou bonita e funcional.
Interface
Do lado esquerdo é possível realizar a atualização de seu status e, logo abaixo, ver imagens, vídeos e links compartilhados por seus amigos. Do lado direito, os contatos do MSN são exibidos, com direito a um grupo especial para os amigos do Facebook que também estiverem online.

Conversas em abas

Esta é uma das grandes melhorias do MSN 2010. Ao invés de abrir uma janela para cada conversa, ele cria abas para cara chat. O visual segue o mesmo estilo das abas exibidas nos principais navegadores de internet. Dessa forma, você economiza espaço no seu desktop e elimina a poluição visual. O visual do novo MSN fica ainda mais compacto, organizado e bonito por conta desta função.
Abas
Invisível para um usuário

Mais do que uma opção conveniente, ficar invisível no MSN pode ser útil em alguns momentos.  A nova versão do aplicativo oferece esta opção direcionada a um usuário apenas. E mais do que isso: é possível ficar invisível para um grupo inteiro de pessoas.
Se você estiver no trabalho, por exemplo, pode ficar invisível para todos os outros grupos e não receber mensagens de fora. Esta opção se estende também para as redes sociais. É possível ocultar as atualizações de determinados contatos, a exemplo do que se faz do Facebook.

Atualizações de status

A atualização de status também está renovada. Agora, é possível compartilhar imagens, links e vídeos da mesma forma que você faz no Facebook. O que for inserir ali pode ser visualizado por todos os seus contatos ao mesmo tempo, exibido nas atualizações das redes sociais.

Vídeos

Se você deixava de usar o MSN para fazer videoconferências pelo Skype, pode dar mais uma chance ao programa do Bill Gates. Agora é possível conversar com vídeo em alta definição, melhorando ainda mais a experiência do usuário.
Vídeos

 

Outro aspecto positivo é o compartilhamento de vídeos. Ao enviar o link do YouTube para um chat ele é incorporado, não sendo mais necessário abrir o navegador para visualizá-lo. Vale lembrar que, para que esta opção funcione, os dois usuários devem estar utilizando o MSN 2010.
Emoticons novosEmoticons novos

Depois de dez anos, finalmente eles mudaram. Agora há uma nova leva de imagens, ainda mais bonitas e divertidas, para você enviar aos amigos e ilustrar suas conversas. Quem vive procurando novos pacotes de emoticons – pois já enjoou dos velhos – pode agora se deliciar com as novas carinhas!

Para odiar! 

Windows XP? Fora!

Não adianta chorar nem espernear: o Windows Live Messenger 2010 não tem uma versão disponível para usuários do Windows XP. Depois do Windows 7, o XP é a versão mais estável deste sistema operacional. No entanto, não foi contemplada com uma atualização do MSN.
Windows XP
Esta característica é a principal fonte de crítica de muitos usuários, que não migraram para o Vista ou ainda não possuem um computador com Windows 7. Por conta disso, muitos se sentiram excluídos e não podem testar a nova versão do mensageiro.

Integração?

Se por um lado há forte integração com o Facebook, por outro, o MSN 10 deixa de fora o Orkut, a rede social mais utilizada pelos brasileiros, porque pretende-se fortalecer o uso do Windows Live Spaces. Mesmo assim, sentimos falta de poder visualizar as atualizações de nossos contatos do Orkut.
Outra rede social que ainda está com a sua compatibilidade instável é o Twitter. Os rumores de que ela seria integrada ao MSN 2010 eram fortes, mas, por enquanto, ainda não houve esta união. Mas acreditamos que, em breve, o Twitter esteja na lista de redes sociais do novo MSN.
BingBarra de tarefas do Bing

Ao contrário do MSN 2009, a nova versão não pergunta ao usuário se ele deseja ou não instalar a Barra de tarefas do navegador da Microsoft. Ao final da instalação, seu navegador exibe o Bing, sendo necessário acessar Painel de Controle para desinstalar esta opção inconveniente.

Reinicie e reinicie de novo

O novo MSN é pesado e sua instalação demorada. E o pior é que, ao final da instalação, você é obrigada a reiniciar a máquina para poder utilizar o programa. Se não aprovar o MSN 2010 e resolver desinstalar o programa, o mesmo procedimento é necessário: reiniciar seu computador.
Visualização compactaPropagandas gigantes

Os anúncios são algo inevitável no MSN, OK. Mas o novo MSN traz propagandas ainda maiores em sua interface. Em alguns casos, a visualização compacta do programa tem quase metade de seu espaço tomado por um anunciante.
Até os chats trazem propagandas, logo abaixo da caixa de texto. Ao menos ali é possível fechar a imagem, o que não a deixa menos inconveniente. Para quem utiliza o MSN 2010 em um netbook, por exemplo, a visualização fica ainda mais prejudicada por conta das propagandas.

Dependência do Windows Live

Muitas configurações do novo MSN só podem ser alteradas através do Windows Live Spaces. Isso significa que será necessário abrir o navegador e logar sua conta do Spaces toda vez que precisar fazer mudanças.
A principal delas é o seu apelido. Antes, bastava acessar as opções dos programas e alterar o nome de exibição rapidamente. Agora, é necessário abrir o Windows Live através do navegador, pois ele utiliza o nome que está cadastrado na rede social para exibir no mensageiro.
Vale lembrar...
O MSN 2010 acabou de ser lançado e ainda está em versão beta. Isso significa que muitos bugs podem ocorrer e esta ainda não é sua versão definitiva. Resta torcer para que tudo seja corrigido e em breve a Microsoft anuncie sua versão definitiva e melhorada.

O que achamos do Internet Explorer 9

A nova versão do navegador da Microsoft mal chegou e já surpreendeu com todas as mudanças realizadas. Porém, isso é o suficiente para fazê-lo bater de frente com a concorrência?

 

O lançamento da versão Beta do Internet Explorer pegou todos de surpresa. Não por causa da data, que era de conhecimento geral, mas por conta das grandes reformas que o programa recebeu, as quais agradaram até mesmo aos usuários que já haviam desistido do browser da Microsoft.
Além das mudanças visuais, o IE9 conseguiu igualar-se aos concorrentes no quesito velocidade, exatamente no ponto em que era mais criticado. A atualização não apenas o deixou mais bonito, como também fez com que ele ficasse incrivelmente mais rápido se comparado com sua versão anterior.

A principal responsável por essa turbinada do Internet Explorer 9 é a reestruturação técnica feita pelos desenvolvedores da Microsoft. Essa mudança aumentou a compatibilidade do aplicativo com os emergentes formatos HTML5 e CSS3, fazendo com que o tempo de carregamento de elementos fique muito menor.
Outra novidade é a aceleração via hardware que o IE9 oferece. Isso permite que o computador utilize a placa gráfica (GPU) para otimizar a visualização de imagens e gráficos no navegador, o que faz com que o processador (CPU) não fique sobrecarregado.
Contudo, nem todas as alterações foram consideradas positivas. Seja por ainda ser versão Beta ou por simplesmente não agradar aos usuários, certos elementos foram considerados como “bola fora” da Microsoft. Confira, então, quais foram os acertos e os erros  em relação ao novo Internet Explorer.
Finalmente veloz

“A única versão que tenho do Internet Explorer é aversão”. Pensamentos assim eram bastante comuns entre os usuários até a oitava versão do navegador. Independente do sistema operacional utilizado, ele era muito lento e truncado, o que fez com que outros browsers ganhassem espaço.
Internet ExplorerPorém, o Internet Explorer 9 conseguiu reverter a situação. Por mais que ainda não seja o melhor do mercado, a versão Beta trouxe uma nítida evolução na velocidade do programa, permitindo que ele se coloque em pé de igualdade com Firefox e Chrome, por exemplo.
O melhor é que ele não está mais rápido apenas na hora de carregar páginas, mas também para abrir o aplicativo em si. Quem utiliza o Internet Explorer sabe que é preciso aguardar alguns segundos entre o clique e sua abertura total. No IE9, entretanto, foram necessários apenas 1 segundo e 20 centésimos para que a janela surgisse na tela. Nas mesmas condições, o Opera 10.7 precisou de 1 segundo e 34 centésimos.
Por mais que ele ainda não seja o mais rápido (o Firefox 4 Beta marcou 90 centésimos de segundos e o Chrome 7 Beta apenas 42), a turbinada aproxima o IE de seus concorrentes, já que ele deixa de ser tão travado e passa a ser “utilizável”.
Outra forma bastante eficaz para pôr à prova a velocidade dos navegadores é com o Acid3. A suíte de aplicativos faz uma bateria de testes e leva o browser ao seu extremo, atribuindo então uma nota de 0 a 100 para seu desempenho.
Acid no IE9
Novamente a evolução do Internet Explorer pôde ser percebida. Enquanto a versão 8 conseguiu um conceito 20, a nova atualização atingiu conceito 93. Seus concorrentes obtiveram notas 97 (Firefox) e 100 (Chrome e Opera).
O carregamento de vídeos também ficou mais rápido, principalmente aqueles que já adotaram o formato HTML5. Um vídeo em HD já neste padrão, por exemplo, rodou perfeitamente, sem demorar a iniciar, nem deu sinais de possíveis travamentos.
Outro teste foi feito com o SunSpider, utilizado para calcular o tempo necessário para rodar todas as funções em JavaScript no navegador. O IE9 necessitou de apenas 496,8 ms, ficando atrás apenas do Chrome, que obteve 389,2 ms, e do Opera, que marcou 426,6 ms. O Firefox precisou de 565 ms para concluir toda a leitura.

Visual mais limpo

Uma das maiores tendências para os navegadores é fazê-los desaparecer na tela. Nada de barras ou espaço não utilizados: quem deve chamar a atenção é o site e não a interface do programa. No IE9, a Microsoft fez a lição de casa e simplesmente eliminou tudo aquilo que pudesse considerado desnecessário.
Visual estilizado
A mudança é drástica. Fica fácil perceber a diferença ao colocar os quatro browsers lado a lado. A interface do Internet Explorer está totalmente enxuta e não há nada sobressalente, o que o deixa muito menor que os demais.
Isso acontece porque a Barra de endereços e as abas foram postas em uma mesma linha, deixando uma área maior para a visualização da página. Isso é perfeito para quem possui computadores com monitores pequenos e até mesmo para proprietários de netbooks, que vão deixar de sofrer com a infinidade de barras.
Outro ponto bastante interessante é em relação à coloração dos botões. Apesar de muitos deles terem sido removidos ou colocados em posição de menos destaque, o “Voltar” e “Avançar” continuam no lugar de sempre e receberam uma ênfase maior. Além de ficarem maiores, suas cores alteram de acordo com a página acessada. Caso ela esteja em seus Favoritos, o IE9 calcula o tom predominante e o aplica na interface. Um pequeno detalhe, mas que deixa tudo muito mais bonito.
Nova tela de abas
Uma das grandes inovações do Google Chrome foi colocar uma lista de sites mais acessados na tela de nova aba. Assim, sempre que o usuário abrir guia, pode encontrar um atalho para sua página favorita.
O novo Internet Explorer repete a fórmula, mas com alguns elementos diferenciais. Em vez de apenas trazer uma miniatura para o referido endereço, ele organiza de acordo com o grau de atividade de cada página. Assim, os locais mais visitados são postos em destaque e recebem uma pequena barra indicando sua preferência.
Gerenciador de downloads
Enquanto todos os demais navegadores ofereciam uma tela específica para controlar o andamento dos downloads, o Internet Explorer insistia na antiga janela de progresso. Ela era incômoda e servia apenas para fazer volume na tela, já que era preciso uma para cara objeto a ser baixado.
Novamente a Microsoft inspirou-se me seus concorrentes para melhorar seu navegador. O gerenciador de downloads do IE9 é bastante parecido com a janela do Firefox, mas um pouco mais limpo e organizado.
A maior diferença, entretanto, está em oferecer algo realmente funcional. Quando a Mozilla anunciou este recurso em seu browser, a promessa era de que os downloads paralisados poderiam ser recomeçados a qualquer momento, algo que nunca aconteceu na prática. Pois agora isso é verdade no Internet Explorer 9.
Se você fechar a janela sem querer ou simplesmente pausar a transferência do arquivo, pode recomeçar a qualquer momento a partir do ponto em que você parou. Assim, caso algum problema aconteça, tudo ficará bem.
Integração com o Windows 7
Assim como fez com o Windows Live Messenger 2010, a Microsoft adicionou à nova versão do Internet Explorer uma maior integração entre navegador e Windows 7, fazendo com que os usuários do sistema tenham mais facilidade de acesso a vários recursos.
O mais significativo deles é a fixação de sites na Barra de tarefas. Ao arrastar o ícone da página (“favicon”) até a barra, você cria um pequeno atalho que agiliza a entrada naquele endereço.
O detalhe é que alguns serviços trazem uma integração ainda maior com o Windows 7. Um exemplo é o Twitter, que cria opções para o redirecionamento para áreas específicas, como criação de nova mensagem e visualização de respostas.
Integração com sites
Aceleração por hardware
De todas as novidades, a aceleração por hardware do Internet Explorer 9 é a que mais se destaca. Tanto que a própria Microsoft criou páginas especiais apenas para que os usuários pudessem testar as melhorias que esse recurso trouxe ao navegador.
O site recria uma espécie de aquário e utiliza os peixes para pôr à prova as capacidades de processamento gráfico do browser. Para isso, ele calcula a quantidade de quadros por segundo (fps) à medida que mais animais são colocados em cena.
Apesar de ser uma ferramenta criada pela própria Microsoft, o Internet Explorer 9 conseguiu um ótimo desempenho. Ele foi capaz de exibir 500 peixes com a taxa máxima de 60 fps. Ao dobrar a quantidade do cardume, as frames caíram para 54.
Já o Firefox manteve o valor máximo com apenas 250 peixes. Ao elevar esse valor para a casa dos milhares, a taxa estabilizou-se em 22. Neste mesma quantidade, o Chrome simplesmente congelou, assim como o Opera.
Como explicado anteriormente, essa aceleração utiliza a GPU do computador para fazer com que elementos gráficos sejam carregados em menos tempo. Entretanto, além de diminuir o tempo de espera, ela faz com que o navegador suporte a exibição de gráficos pesados sem que o PC fique sobrecarregado.
O benefício trazido por esta tecnologia ao IE realmente é digna de elogios. Além da melhora na velocidade, ela abre novos horizontes a desenvolvedores, que podem explorar muito mais do browser. É possível que, dentro de alguns anos, os jogos de navegador evoluam muito em comparação ao que temos hoje.
Ainda sem personalização
Viciado por complementos, temas e qualquer recurso que faça do navegador ser um espelho seu? Apesar das melhorias realizadas no Internet Explorer, ele ainda não possui a versatilidade do Firefox e do Chrome no quesito personalização.
Por mais que ele possua alguns plugins, eles não são nada perto do que os demais browsers oferecem. São pequenas funcionalidades, como sistema de busca diretamente pelo navegador, mas ainda pouco interativas.
Outro bloqueio é em relação à posição dos elementos. Por mais que mudança de local de botões e barras tenha ajudado a maximizar a potência do IE9, há uma sensação de impotência ao tentar alterar o posicionamento de algum elemento e descobrir que é impossível. Em outras palavras, você ainda precisa dividir o mesmo espaço entre abas e Barra de endereços.
Notificação discreta até demais
Como foi visto nas mudanças visuais do navegador, todas as alterações foram feitas para que o Internet Explorer ficasse o mais discreto possível. Porém, alguns elementos precisam surgir na tela para que o usuário as perceba, caso contrário não existe razão de existir, não é mesmo?
Um dos grandes problemas do IE9 está exatamente nessa discrição de avisos. Se a página deseja memorizar uma senha, por exemplo, o alerta é feito na parte inferior do monitor. Como o foco de qualquer site é o topo, colocar uma informação importante em sua base impede que o usuário perceba em sua presença.
Poluição da Área de trabalho
Por mais que a integração com o Windows 7 e sua Barra de tarefas seja realmente fantástica, não sejamos tão entusiastas. Mesmo que a novidade traga uma série de benefícios, é inegável a poluição visual que isso causa.
Primeiramente, é preciso fixar ícones individuais para cara página, sem a possibilidade de agrupá-los. Assim, se você inserir serviços como Twitter, email e leitor de feeds, saiba que um grande espaço de seu desktop vai ser ocupado por todos esses botões. Uma forma de amenizar o problema é inserindo-os no Menu Iniciar. Contudo, ao fazer isso, você simplesmente remove o maior destaque da integração.
Além disso, cada atalho abre uma janela separada da tela principal do Internet Explorer. Por mais que o navegador esteja aberto, ele não vai unir a página aberta pela Barra de tarefas, o que ajuda a tumultuar a Área de trabalho.
Sem Windows XP
Mesmo que fosse algo previsível, a falta de compatibilidade do Internet Explorer 9 com o Windows XP é, sem sombra de dúvidas, seu maior defeito. Apesar de a Microsoft já ter lançado duas novas versões para o sistema operacional, a “Experience” ainda é bastante popular e, segundo a própria empresa, terá suporte até 2020.
Contudo, é perceptível que ele está sendo colocado de lado. O Windows Live Messenger 2010 já não é compatível e a nova versão do navegador apenas comprova que o grande foco da companhia de Bill Gates é nos sistemas atuais, o que é uma pena.
Apesar de ainda possuir alguns problemas e não ter conseguido ultrapassar os demais navegadores em velocidade, a evolução do Internet Explorer é bastante nítida nesta nova versão, principalmente por se tratar de um Beta, ou seja, ainda não finalizado.
Em comparação às versões anteriores, ele está muito mais rápido e já consegue se equiparar às versões atuais do Firefox e do Chrome. Por mais que seja um pouco mais lento que eles em certos aspectos, não é nada tão grave como acontecia com seus antecessores.
Além disso, a maior compatibilidade com HTML5 e a aceleração com GPU são as grandes apostas da Microsoft do futuro. Esses mecanismos já funcionam de maneira bastante satisfatória no IE9 e, mesmo que não façam dele o melhor browser da atualidade, fazem valer ao menos o download para saber o que realmente mudou.

Teste de Performance: Windows 7 Versus XP e Vista

Descubra quais deles se saíram melhor em testes de velocidade e estabilidade relacionados a tarefas cotidianas.

 

Muitos usuários já devem saber sobre o lançamento da versão RC (candidata ao lançamento) do Windows Sete e devem estar se perguntando se vale a pena usá-la, se ela não vai travar demais, entre outras tantas perguntas. Pensando nisso, o Jacir resolveu realizar testes de desempenho no Windows Sete, XP e Vista, para então, compará-los e mostrar os resultados a vocês. Pois, dessa forma, você poderá ter uma ideia melhor na hora de adquirir um desses três sistemas operacionais.


Procedimentos

Os testes realizados envolvem basicamente a velocidade com a qual certas tarefas são executadas e a estabilidade do sistema, ou seja, o quão bem ele é capaz de suportar tarefas cotidianas de usuários convencionais.

Os computadores nos quais os testes foram feitos possuem configurações similares, uma vez que na redação do Jacir basicamente todos os computadores são iguais, exceto pela parte do sistema operacional. Apesar disso, todos são da versão 32-bits e possuem o último Service Pack (XP e Vista).

Testes de velocidade
Para avaliar a velocidade das tarefas testadas nós cronometramos o tempo para que ela fosse executada do início ao fim. Além disso, em todos os sistemas operacionais, procuramos deixar os testes iguais, ou seja, para avaliar a velocidade com a qual uma tarefa se realiza, abrimos exatamente os mesmos programas em todas as versões testadas antes do teste. Para que, dessa forma, pudéssemos calcular as velocidades após certo tempo de uso, e não a partir da inicialização do sistema.

Velocidade de boot

Ou seja, a velocidade para se reinicializar o sistema operacional. Para não realizarmos este teste assim que o computador foi ligado, optamos por abrir alguns programas antes, para então dar a ordem de reinicialização e, imediatamente a partir dela, iniciar o cronômetro, parando-o somente quando a tela de login estiver totalmente carregada.
Como você pode bem reparar, o Windows Sete foi quem melhor executou essa tarefa, seguido do XP e do Vista. Vale a pena destacar que o tempo decorrido para efetuar o login totalmente aconteceu em uma proporção parecida, sendo o Vista aquele que mais demorou em efetuar a tarefa.

Velocidade para desligar

Aqui avaliamos o tempo decorrido desde a ordem de desligamento até o momento no qual o computador estava totalmente desligado. Os programas escolhidos para serem abertos, tanto neste teste como no anterior, foram: uma página no Internet Explorer, Windows Explorer, MSN e Skype conectados, e um documento no Excel, sendo que todos estavam abertos no momento da ordem de desligamento.
Como se vê, o Windows Vista compensa a sua demora em inicializar com a agilidade ao ser desligado, sendo desta vez o XP o mais demorado, enquanto o Sete continuou no meio termo.

Velocidade de recuperação após “travamento” total


Entenda por “travamento total” aquele momento no qual o ponteiro do mouse para totalmente de se mover, ou seja, ele trava (ou congela). Neste teste tivemos que submeter os sistemas operacionais avaliados a tarefas absurdamente intensas, com a intenção de fazê-los não “aguentar o tranco”, para enfim, podermos calcular o tempo necessário para que eles voltassem a permitir movimentos do ponteiro do mouse.

Para travarmos os sistemas operacionais, tivemos que abrir diversas imagens pesadas (algumas chegando a 30 MB), navegadores (FireFox e Internet Explorer) com mais de 30 abas abertas cada um, algum jogo pesado aberto (como o PES 2009), assim como vários programas da Adobe (Photoshop, Bridge, Flash Professional, entre outros). Além desses citados, também foram abertos diversos outros, tantos quantos estivessem instalados no computador, desde o Microsoft Word até Karspersky durante uma varredura completa.
Este certamente foi o teste mais difícil e demorado, pois precisamos baixar diversos programas pesados e instalá-los, além de ficar abrindo-os de diversas formas e diferentes quantidades até fazer o computador travar. O detalhe é que demoramos mais de duas horas para fazer o Windows XP travar, sendo que quando finalmente conseguimos tal façanha, o “travamento” não durou mais do que poucos segundos. Já nos Windows Sete e Vista a tarefa foi menos árdua, uma vez que já tínhamos uma ideia melhor sobre como proceder para alcançar nosso objetivo.
Neste teste, em geral, quem se saiu melhor foi o Windows Sete, porém, seguido de muito perto pelo XP. Enquanto o Sete e o XP competiam para descobrir quem demorava menos, o Vista resolveu “tirar uma soneca”, pois ficou basicamente 11 vezes mais tempo travado do que os outros dois.

Velocidade para abrir o “Gerenciador de tarefas”

Tal teste foi realizado juntamente com o anterior. Nele, simplesmente abrimos diversos programas, como já mencionado, e usamos o atalho “Ctrl + Shift + Esc” para abrirmos o “Gerenciador de tarefas” e calculamos o tempo demorado até ele ser exibido.
Seguindo quase a mesma linha, o Vista acabou sendo o que mais tempo demorou a executar a tarefa, seguido pelo Sete e pelo XP em relação à demora. Entretanto, continua a similaridade entre Sete e XP.
Estabilidade
Aqui procuramos analisar a capacidade dos Windows Sete, Vista e XP em executar tarefas simples do dia a dia de usuários convencionais. As tarefas realizadas foram: tocar algo no Windows Media Player, abrir o Internet Explorer com 10 abas e aguentar mais três janelas de conversação do Windows Live Messenger abertas.

Quantidade de memória RAM utilizada

Aqui devemos ressaltar que a versão utilizada do Windows Media Player testada no Windows Sete, foi a 12, pois ela já vem instalada com o sistema operacional. Já nos outros dois a versão utilizada foi a 11, entretanto, a diferença de memória RAM consumida individualmente pelo WMP em cada Windows foi irrelevante, ou seja, a diferença final dos resultados da tabela a seguir não provém do WMP, mas sim de outros fatores, como o número de processos abertos ao inicializar o computador, etc.
De modo geral a diferença final foi irrelevante para usuários com mais de 1 GB de memória RAM instalada. Ao contrário, usuários com 1 GB ou menos poderão considerar optar por outro Windows que não o Vista, uma vez que ele consome mais de 1 GB de memória RAM para executar as mesmas tarefas que os outros Windows.

Uso do processador

O presente teste foi realizado no mesmo contexto que o anterior, ou seja, 10 abas abertas no IE, WMP executado um arquivo de áudio e o WLM com três mensagens. A porcentagem de uso do processador é considerada relevante aqui porque quanto mais seu processador for utilizado, maior a probabilidade de seu computador ficar lento e começar a travar. Ou seja, este teste define o quão bem seu processador aguenta executar as tarefas acima e qual a sua chance de travar ou ficar lento.
Como visto no gráfico acima, a diferença acabou não sendo tão relevante. Isso provavelmente porque os processadores utilizados são bastante similares, aguentando assim, o mesmo trabalho.
Conclusão
O Jacir fez uma média com os dados obtidos, agora é a vez de vocês analisarem e chegarem às próprias conclusões. Não deixem de comentar!
Errata: os testes foram realizados em computadores de mesma configuração: Processador AMD 64 X2 Dual Core 4400+ de 2,3 GHz e 2GB de memória RAM.

10 motivos para abandonar o Windows XP

Está na hora de aposentar o Windows XP? Conheça alguns motivos para deixar esta versão de sistema operacional de lado.

 

O Windows XP surgiu para ocupar o lugar do Windows 2000 e ME. Essa versão do sistema operacional da Microsoft foi desenvolvida com o objetivo de revolucionar a interação entre o computador e o usuário.
Nesse sentido o XP não deixou a desejar na época do seu lançamento. O visual todo azulado e as ferramentas mais elaborados que as dos seus antecessores fizeram a versão liderar o mercado. De 26 de outubro de 2001, data do seu lançamento comercial, até janeiro de 2006, o XP atingiu 400 milhões de licenças vendidas, segundo a IDG News Service. Seu auge ocorreu em dezembro do mesmo ano, quando o SO abocanhou 85% dos usuários.

Mesmo com o lançamento do seu sucessor, o Windows Vista, a versão continuou sendo aclamada pelo mercado. O Vista apresentou uma série de dificuldades de compatibilidade, consumo exagerado de memória e processador que fizeram com que ele não vingasse e fosse esmagado por críticas.
Sem perder tempo, a Microsoft criou o Windows 7 – o qual começou a ser tratado como a obra-prima dos sistemas operacionais. Entretanto, o clássico XP não perdeu tanto mercado quanto o esperado por seus genitores. O bom e “velho” sistema operacional, de acordo com o site de estatísticas para a internet e tecnologias Net Applications, ainda ocupava no mês de agosto de 2010 mais de 60% dos computadores em todo o mundo!

A supremacia do Windows XP tem sido derrubada aos poucos, isso é fato e a Microsoft tem tomado medidas que o empurram ao sepultamento. Estaria na hora do XP ser aposentado de uma vez por todas? Conheça dez motivos para deixar de usar a versão de sistema operacional de maior sucesso da história.

1º - Os anos de trabalho têm pesado

Nestes quase dez anos de vida do Windows XP, os softwares e hardwares sofreram drásticos aperfeiçoamentos, exigindo melhor desempenho do sistema operacional. O vovô dos SOs começa a demonstrar sinais de fraqueza. Em meados do ano passado o Baixaki realizou alguns testes com as últimas três versões da empresa do Bill Gates e o resultado aponta o Windows 7 como o mais veloz. Acesse o artigo clicando aqui e confira mais detalhes desta comparação.
O sistema de indexação das bibliotecas do XP é precário se comparado com o xodó da Microsoft, o Windows 7. Neste último, a organização e exibição dos arquivos acontecem em tempo real e segmentando o resultado de pesquisas por categorias de arquivos. Caso tenha a oportunidade de interagir com o Windows 7, digite alguns termos no campo de pesquisa apresentado ao pressionar o botão Iniciar e faça o teste.
Os hardwares da nova geração dificultam a operação do XP.
Outro recurso do XP que está defasado é o chamado “Documentos recentes”. Na versão caçula de Bill Gates essa ferramenta recebe o nome de Jump Lists, que mantém os documentos melhor atualizados e proporciona considerável agilidade em sua acessibilidade.

2º - Pensando em usufruir do IE9? Esqueça!

Na semana passada o Internet Explorer 9 teve sua versão de teste lançada. O Beta do navegador da Microsoft chamou atenção pela total reformulação da sua interface, ganho na velocidade de abertura de abas, melhorias no gerenciador de downloads e maior interação com o sistema operacional. Ficou com vontade de experimentá-lo, não é mesmo?
Infelizmente, temos uma péssima notícia para os usuários do Windows XP: o IE9 não é compatível com tal versão de SO. Para testar os novos recursos do browser mais popular você terá que recorrer aos seus amigos, primos ou o dono da lan-house mais próxima da sua casa. Leia o artigo “O que achamos do Internet Explorer 9” e confira as primeiras avaliações do Jacir.

3º - O MSN 2010 também está fora da jogada

O XP não suporta o MSN.Não é possível utilizar o Internet Explorer mais atual, tudo bem. Pelo menos as máquinas com o Windows XP mandam mensagens instantaneamente sem qualquer problema. Mandar você consegue, mas não com a novidade da Microsoft para o seu comunicador instantâneo – o qual domina completamente o mercado. O MSN Messenger 2010 é outro aplicativo que não é suportado pelo XP.
Conforme citado anteriormente, ao que tudo indica, a empresa criadora do Windows XP está procurando forçar as pessoas a migrar de versão de SO, cortando compatibilidades do ancião dos sistemas operacionais com os programas essenciais no dia a dia dos usuários. Digamos que essa jogada não é muito justa com seus clientes, mas faz parte dos interesses corporativos. Não conhece o novo mensageiro? Não perca tempo e confira o que adoramos e odiamos no MSN Messenger 2010.

4º - Precisando de maquiagem

Em relação aos aspectos visuais é comum que versões mais atuais tragam novidades que tornem a interface do sistema operacional mais atraente. Do XP para o Vista houve uma mudança brutal do layout e características gráficas. Em relação ao Windows 7 a diferença é ainda mais clara.
Embora muitos ainda prefiram a simplicidade do SO líder de mercado até hoje, a transparência e os níveis de personalização do caçula da Microsoft dão um ar mais moderno, sofisticado e descolado para a máquina.
O Aero Peek (recurso que deixa apenas a janela apontada pelo cursor na Barra de tarefas à mostra), o Aero Snap (sistema que possibilita minimizar janelas apenas sacudindo-as) e a disposição das janelas em qualquer parte da Área de trabalho empurrando-as para as laterais da tela são algumas das ferramentas que garantem a maior praticidade do Windows 7.
É possível incrementar o Windows XP com alguns aplicativos que o deixam mais parecido com a versão preferida da Microsoft. Aqui no Jacir você encontra uma infinidade de temas, wallpapers e outros softwares nesse sentido. O resultado é bacana, muitas vezes é difícil identificar a diferença entre um XP turbinado e um 7 original. O único contraponto é a possibilidade dessas implementações aumentarem o consumo de memória, o que torna o PC mais lento.
 
5º - Quer pagar quanto?

Chegamos ao momento de discutir algo que é de suma importância no momento de decisão para o upgrade: o custo do sistema operacional. Pelos recursos oferecidos, o Windows XP era considerado caro para a época em que sua comercialização atingiu seu apogeu – o que lhe dá crédito de qualidade.
Quer pagar quanto por um SO robusto?
Por sua vez, o Vista foi a grande desilusão da Microsoft. Com preços elevados e reclamações incessantes, a versão não teve grande difusão no mercado e já nasceu fadada ao fracasso. O Windows 7 não pode ser considerado o modelo de economia na aquisição de um software. Entretanto, proporcionalmente, a versão mais nova é a mais barata entre as três.
Vale ressaltar que o queridinho da empresa de Bill Gates é o sistema operacional que tem sistema de defesa contra pirataria mais eficaz. As cópias sem certificação existem, mas não são nem um pouco indicadas. Esses SOs crackeados são uma porta aberta para a invasão de pragas virtuais, como vírus e spywares.

6º - Caindo no esquecimento

A intenção da Microsoft em abandonar o Windows XP aliada à difusão de aplicativos em 64 bits (que apresentam melhores efeitos gráficos e desempenho do PC) força ainda mais que os usuários abandonem o sistema operacional companheiro de tantos anos. Os desenvolvedores de todo o mundo estão sendo pressionados a elaborar programas voltados para os modelos mais novos de processadores, memórias e SOs. Isso deve ser percebido daqui a alguns anos pelos usuários.
Quer um exemplo? O Windows XP de 32 bits tem dificuldade em reconhecer mais de 3 GB de memória RAM. Não significa que ele não opere em conjunto com quantias maiores, mas o desempenho do computador não é explorado ao máximo. A tendência de que máquinas saiam de fábrica com quatro e seis gigabytes está cada vez mais próxima da realidade – já possível adquirir pentes de memória de 6 GB em lojas especializadas em informática.
Em alguns anos o XP não será mais vendido e não terá suporte.
O receio da grande maioria dos usuários ao cogitar a ideia de migrar do XP para o Windows 7 é a possível incompatibilidade com os softwares comumente utilizados. O fato é que a versão mais nova do SO da Microsoft possui o Modo Windows XP, o qual possibilita que aplicativos nativos do SO mais antigo sejam instalados sem qualquer problema. Confira como proceder em “Windows 7 com programas para XP sem problemas de compatibilidade”.

7º - Correndo riscos

No que concerne à proteção contra as ameaças digitais, o Windows XP conta com o Windows Security Center (Central de Segurança do Windows). Com a atualização do sistema operacional, o sistema de defesa (chamado agora de Action Center) teve sua capacidade expandida por meio de informações mais precisas e completas sobre os possíveis invasores.
As notificações de problemas, fornecimento de dados de monitoramento e informações relacionadas à manutenção do sistema são mais claras no Windows 7. Nesta mesma versão, as ferramentas de backup e restauração oferecem dispositivos de agendamento para que o cotidiano do usuário se torne mais prático.
Segurança acima de tudo!
Nada disso significa que exista um sistema operacional imune aos malwares e às ações de hackers e crackers. A tendência natural é que os desenvolvedores dos SOs implementem mecanismos que inibem essas ameaças com as novas versões.

8º - Carregando o SO para todo lado

Para os computadores móveis o Windows XP tem seu desempenho reduzido. Neste tipo de equipamento, a economia de consumo de energia é um fator crucial para a aceitação dos fabricantes. Na intenção de poupar a bateria dos notebooks, por exemplo, o Windows 7 disponibiliza gerenciadores de energia mais avançados e eficientes que o seu avô.
A forma como as redes sem fio, também conhecidas como Wi-Fi ou wireless, são encontradas e conectadas acontece com maior naturalidade. Com alguns cliques o jovem sistema operacional estabelece sua conexão com esse tipo de tecnologia, diferentemente do processo cheio de janelas do Windows XP.

9º - Quem não comprou, não compra mais

O domínio de mercado por parte do Windows XP nós já apresentamos no início deste artigo. Mas isso parece não sensibilizar a empresa de Bill Gates. Os responsáveis pela multinacional dizem saber do valor que este sistema operacional tem para seus milhões de clientes mundo afora.
Se você gosta do XP, corra para comprar o seu!
Entretanto, isso não os coibiu a tomar mais uma atitude que visa enterrar o SO que chegará a uma década de vida no ano que vem: as vendas do XP serão encerradas no dia 22 de outubro de 2010. Ou seja, se você é fã incondicional do “velho” guerreiro da computação, deve correr para comprar sua licença. Dê uma olhada na notícia publicada pelo Jacir referente ao acontecido.

10º - Fim do suporte

Os simpatizantes do Windows XP não estão nada satisfeitos com as ações da desenvolvedora para sacrificá-lo. Como se não bastasse encerrar as vendas e promover incentivos à criação de softwares compatíveis apenas com as versões mais atuais, a Microsoft não dá mais suporte técnico para o Windows XP Service Pack 2 desde o dia 13 de julho de 2010, e o Pack 3 terá assistência até 2014 – conforme política do ciclo de vida de produtos estipulado pela multinacional.
Em outras palavras, caso você esteja utilizando estas versões depois de terem expirado e aconteça qualquer problema, a empresa do Bill Gates não tem a obrigação de auxiliá-lo em nada. Portanto, fique de olho nas datas de encerramento de suporte para o XP e evite futuros transtornos. Para mais informações clique aqui.

Vale a pena fazer um upgrade?

Agora que você já conhece alguns dos motivos para abandonar o Windows XP uma pergunta é inevitável: será que é válida a migração da versão mais usada para o Windows 7? Essa indagação não tem uma resposta ideal. Cada usuário tem necessidades e experiências diferenciadas.
Cada usuário tem suas necessidades.
Entretanto, é irrefutável que o dinossauro dos SOs tem seu ciclo de vida definido pela Microsoft. Depois de 2014 será difícil manter o sistema operacional sem as atualizações e o suporte. Vale salientar que é preciso tomar alguns cuidados ao fazer um upgrade de sistema operacional. Confira algumas dicas do Jacir no artigo “Windows 7: O que você precisa saber antes de migrar do XP para o Sete”.
E você, caro leitor do Jacir? Já aposentou ou pretende aposentar o Windows XP? Compartilhe suas experiências com outros usuários por meio do espaço destinado aos comentários!

 

SmallringFX DARKMagenta 0.901



Gratuito
Tamanho: 1,20 MB
17.306 downloads
Sistema: Windows XP/Vista/7
Empresa: SmallRingFX


>clique para baixar<

"Deixe o seu Firefox com um visual mais sombrio e detalhes em neon!"

 
O SmallringFX Magenta é um tema para o Firefox que deixa o seu navegador com um aspecto mais sombrio, mas com alguns detalhes neon em magenta, uma cor que podemos chamar de rosa, para evitar complicações.
Se você já usa o Windows com um esquema de cores mais escuro, vai gostar muito deste tema para o Firefox. Apesar de ser melhor visualizado com o Windows 7 ou Windows Vista, o SmallringFX DARK Magenta também funciona bem com o Windows XP.

Depois de instalado, o tema deixará a interface do seu navegador mais escura, com cores que vão do preto ao cinza. Os botões presentes no navegador também ganham uma nova aparência, e são apresentados em tons mais claros de cinza. Já alguns ícones, como a estrela que indica se o endereço de um site está armazenado em seus favoritos, são exibidos em rosa.
A versão do tema que disponibilizamos aqui no Jacir é para o Firefox 3.6. Na página da SmallringFX, empresa de web design que desenvolveu o tema, existe uma versão do Dark Magenta para o Firefox 4.0. Porém, de acordo com o site, essa versão mais nova do tema pode apresentar alguns problemas, que serão resolvidos tão logo a nova versão estável do navegador seja lançada.

>clique para baixar< 

Balabolka 2.0.0.472 Beta

Gratuito
Tamanho: 4,22 MB
8.553 downloads
Sistema: Windows XP/Vista/7
Empresa: Cross+A


>clique para baixar<

"Poupe sua visão e deixe o computador ler os textos que você escreve."

Que tal dar um descanso para a sua visão sem deixar o trabalho de lado? Passar muitas horas à frente do computador, em especial se dedicando à leitura, pode acabar sendo prejudicial à sua saúde. No entanto, muitas vezes acabamos não percebendo e deixamos nos levar por páginas da web e textos literários por muitas horas.

Se você já percebeu que a sua visão está cansada, mas ainda assim insiste em continuar o trabalho, uma das soluções pode ser a de colocar o computador para ler os textos que você precisa em voz alta. E é justamente essa a principal função do Balabolka, um pequeno aplicativo gratuito e de fácil utilização.
Depois de baixar o aplicativo, descompacte a pasta em RAR e dê um duplo clique sobre o arquivo executável. A instalação é rápida e simples, basta seguir o passo a passo. Um ícone de atalho será criado na Área de trabalho.

Fala que eu te ouço

Há duas maneiras de inserir textos no Balabolka. A primeira delas é colando um bloco de textos na tela do editor. Em seguida, selecione a opção SAPI5 e no menu abaixo escolha a voz que fará a leitura. São três opções: Max, Mary e Sam.
Visual do aplicativo
Outras opções de controle incluem a possibilidade de aumentar ou diminuir a velocidade de leitura e a tonalidade de voz. Ao finalizar o processo va a guia “Arquivo” e escolha a opção “Salvar como arquivo de áudio”. O resultado final pode ser exportado nas extensões WAV, MP3, OGG e WMA.
Se você possui arquivo com um texto pronto, não é preciso copiá-lo inteiro para o aplicativo. Basta selecionar a opção importar para que o conteúdo de arquivos nas extensões DOC, RTF, PDF, ODT, FB2 e HTML seja lido imediatamente.
O Balabolka é compatível com dezenas de idiomas e permite que o usuário faça marcações ou anotações nos textos, ferramenta ideal para seleção de trechos específicos para leitura.
O programa é completamente gratuito e sua interface em português é outro ponto que facilita a utilização. Se você estiver com mais de um texto em andamento, é possível abrir mais de um de cada vez, deixando-os em abas distintas.
Entre as muitas opções de configuração disponíveis, vale a pena testar aquelas relativas à locução dos textos, como ritmo de voz, entonação e pronuncia. O padrão disponibilizado pelo aplicativo nem sempre é o ideal para os seus ouvidos e, como ele será um companheiro ao seu lado, o melhor a fazer é encontrar a configuração que mais agrade a sua audição.
  
>clique para baixar< 

Dicas para elas

Não é porque a prática se chama sexo oral que você deve utilizar apenas a boca para estimulá-lo. Experimente massagear levemente os testículos enquanto seus lábios estão em ação no pênis.
Outro truque infalível é masturbá-lo durante o oral. Capriche nos movimentos de vaivém. Incentive o tesão nele alternando sucções mais intensas com beijos suaves.
Mas cuidado para não se empolgar e dar mordidas no pênis, mesmo delicadas elas podem machucar.
É importante que a mulher sinta tanto prazer em fazer quanto ele em receber. Olhe para o parceiro enquanto beija, chupa e lambe o pênis dele. Ele sentirá ainda mais tesão ao perceber que você adora acariciá-lo desta maneira.
"Faça bem devagar e sinta cada pedacinho do pênis", aconselha a personal sex trainer Fátima Moura. Segundo ela, o melhor jeito de treinar é sentir o que está fazendo. A psicóloga e sexóloga Carla Cecarello concorda. "As pessoas devem partir logo para a situação em si. É algo instintivo", diz Carla.
Quanto a grande dúvida de deixá-lo ejacular na boca da parceira, as especialistas dizem que deve haver uma conversa e um acordo anterior à prática. "Tem de haver intimidade e a mulher tem que querer. Além disso, eles devem ficar atentos à saúde sexual de ambos", afirma Fátima.

Dicas para eles

Para que a mulher consiga ter orgasmo, é necessário investir nas preliminares. Não hesite ao despi-la e ao acariciar cada parte do corpo dela. A dica de ouro é jamais ir às vias de fato no sexo oral na mulher.
Deixe-a à vontade durante a prática. Aproveite para tocar outras partes com as mãos enquanto sua boca se dedica à vagina. A mão-boba pode passear pelos seios, barriga, coxas e onde mais a imaginação permitir.
Como há o risco de transmissão de HIV e outras doenças, como herpes, lembre-se de usar o preservativo com o intuito de evitar o contato direto da boca com a vagina. "Nas sex shops existem preservativos de língua. Mas dá para rasgar uma camisinha em retângulo e colocá-la na vagina ou mesmo usar insulfilm de cozinha", diz a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello.
Segundo a especialista, muitas mulheres rejeitam receber sexo oral por vergonha do cheiro da vagina. "Isso pode ser resolvido com um banho a dois ou com o uso de uma camisinha cortada", afirma.

Como se proteger

"A melhor proteção para o sexo oral é a camisinha. No caso de o homem fazer na mulher, orienta-se improvisar e cortar uma camisinha masculina para colocar sobre a vagina", diz o ginecologista Théo Lerner.
O urologista Roberto Kiehl afirma que o melhor conselho às mulheres é observar o pênis do parceiro. "A mulher consegue perceber facilmente quando o pênis apresenta qualquer alteração." Apesar disso, é importante para a saúde de ambos que o homem use camisinha quando for receber o sexo oral.
Além disso, vale reforçar que tanto homens quanto mulheres devem manter cuidados de higiene nas partes íntimas. Consultar médicos especializados com freqüência também auxilia para ter uma vida sexual saudável.

Brinquedinhos

Camisinha

Para dar ainda mais prazer e inovar no oral, vale investir em brinquedinhos eróticos. A capa de língua é conhecida popularmente como "camisinha de língua", mas não tem a função de evitar a transmissão de doenças sexuais.

Dúvidas

1 Sexo oral deve ser feito com camisinha?

O sexo oral deve ser feito sim com preservativo, pois é possível contrair doenças com esta prática.

2 É possível transmitir HIV no sexo oral? E mais quais doenças?

Sim, é possível. Principalmente se a pessoa tiver uma cárie ou uma ferida na boca, pois o vírus entra em contato com a corrente sanguínea rapidamente desta forma. Outras doenças que também podem ser transmitidas são herpes, HPV, sífilis, gonorréia, além de hepatites B e C.

3 É possível chegar ao orgasmo com o sexo oral?

Sem dúvida que sim, desde que as pessoas estejam à vontade e excitadas.

4 Engolir ou não engolir o esperma?

Aí vai da vontade de cada um. Mas para engolir é fundamental saber bem com quem se está transando, já que durante a prática sem preservativo há riscos de contrair doenças.

5 O cheiro pode atrapalhar a excitação na hora do sexo oral?

Não, desde que o cheiro não seja algo insuportável. Há homens e mulheres que tem um cheiro mais forte. Pode ter certeza de que estas pessoas possuem algum corrimento, bactérias, etc.

6 Sexo oral no ânus é prejudicial à saúde?

É bom lavar o ânus antes desta prática, pois o contato direto da língua com as fezes, mesmo que em pequena quantidade, pode trazer doenças.

Posições

Para que qualquer prática sexual seja prazerosa, é importante atentar-se às posições. O homem e a mulher devem estar confortáveis e à vontade para explorar o corpo do parceiro.
No sexo oral não poderia ser diferente. "A melhor posição é a que deixa os genitais mais expostos", explica a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello. Além disso, a criatividade ajuda nesta hora.
"Não existe certo ou errado, o negócio é querer dar prazer. Não se deve ter medo de ousar para testar novas posições", afirma a personal sex trainer Fátima Moura.


Para o homem fazer na mulher
Para que o homem não tenha de perder tempo ao procurar o clitóris da parceira, ela pode dar uma ajudinha. A posição "frango assado" é uma ótima escolha, já que a mulher fica com as pernas abertas e erguidas.

Para o homem fazer na mulher
A personal sex trainer Fátima Moura aconselha a mulher se sentar em uma cadeira com as pernas erguidas para que o parceiro tenha um melhor alcance da região.

Para o homem fazer na mulher
Na cama ou no sofá, ela ainda pode se deitar na beirada para que o homem ajoelhado tenha uma visão privilegiada.

Para a mulher fazer no homem
O bom e velho 69 funciona muito bem, porque além de a parceira enchê-lo de tesão com um delicioso sexo oral, ela também recebe os estímulos da boca masculina.

Para a mulher fazer no homem
Outra boa posição é o homem ficar deitado de barriga para cima, com as pernas abertas. Ali, a parceira se encaixa e faz dele o que bem entender.

O que é sexo oral?

De acordo com a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello, o sexo oral é uma variação da prática sexual.
Embora seja senso comum acreditar que o sexo oral é o contato direto da boca e da língua com os órgãos genitais, o termo se refere a qualquer estimulação sexual dos lábios nas mais variadas partes do corpo.
Carla ainda explica que o oral pode levar ao orgasmo sem haver, necessariamente, a penetração.
Há termos que determinam o tipo do sexo oral. Quando o contato ocorre entre os lábios e o pênis chama-se felação, ao passo que o estímulo com a boca na vagina é o cunilingus. Não se pode esquecer que o anulingus significa o oral feito no ânus.