dailymotion-domain-verification-bf8367051eadca91-dmebea1o8ssgrxz1l Jacir Holowate: 18 de Maio de 2010 stat counters

Audiencia do site

terça-feira, 18 de maio de 2010

Contos eróticos | Mulher bi | Diversos

Sou fotógrafo, casado com uma esposa muito liberal. Adoro fotografar mulheres. Começou a trabalhar na minha empresa uma mulher, Cristina), morena e muito bonita.



De cara achei engraçado que ela sempre elogia a minha esposa, que estava cobrindo férias de minha secretária. quando decobriu que adoro fotografar perguntou se eu teria coragem de tirar fotos com minha esposa.



Falei que sim, mas que minha esposa talvés não toparia. Perguntei porque minha esposa e ela abriu o jogo falando que gosta é de mulheres e que achou a minha esposa uma delícia.



Falei que no momento isso seria impossível, mas que ela poderia tentar cantar a minha esposa. Ela tentou e a minha esposa foi clara com ela falando que gosta mesmo é de homem. Como já fotografei várias mulheres chamei uma amiga (Cris) para fazer as fotos com ela. A minha amiga, muito gostosa e bunduda deixou claro que só faria as fotos e que não a beijaria na boca, o resto ela poderia fazer o que quiser. Marcamos o encontro e levei os vibradores de minha esposa, inclusive uma com cinta.



Começamos a fazer as fotos e não demorou a Cris estava levando os vibradores na buceta e no rabo, coisa que ela adora. Com muito custo saiu o primeiro beijo e a coisa ficou maravilhoso. Uma chupando a outra e cada hora uma metia na outra. Até que a Cristina pediu para eu meter na Cris, coisa que ela nunca tinha visto. Eu já de pau duro não pensei duas vezes, coloquei a Cris de 04 e começei a bombar no cuzinho dela. Cristina não aquentando entrou por baixo e começou a chupar a buceta da Cris. Tiramos várias fotos e foi uma delícia. Quem quiser ver é só entrar no site: www.sexlog.com.br/fotografoliberal. Depois a Cris pediu para Cristina ficar comigo onde a mesma alegou que gosta só de mulher, mas deixou chupar os seus seios. Como o tempo foi curto tivemos que marcar um outro encontro. Continuamos a trabalhar normal até que um dia ela me fala que estava namorando com um cara e que sua família estava toda feliz. Perguntei se estava gostando ela falou que sim, mas que continuava virgens. Que seus encontros com mulheres era só de beijos e lingua, nunca perdendo a virgidade. Ai dei o maior apoio e falei que poderia contar comigo como amigo e ficou nisso. Após um mês perguntei como andava o namoro ela falou que não estava gostando, que não tinha química e que só pensava em mim. Falei que poderia contar comigo, que serei sempre seu amigo, que poderia se abrir comigo. Ela me chamou para sair a noite onde iria me confessar uma coisa. Marcamos e fomos a uma barzinho no mesmo dia. Começamos a beber e ela foi falando. Bom, preste bem atenção o que vou te falar, ainda sou virgem porque mooro de medo de doer. Já tentei e não consigo, já fui a té ao médico, na hora eu tremo toda, tenho muito, mas muito medo da dor. E com vc foi difrente, quando eu vi vc comendo a sua amiga, todo carinho, percebi que com vc eu poderia conseguir, e caso não consigo sei que vc não vai firçar e nada e nem ficar chateado. Fiquei de pau duro na hora. Para não assustar chamei para sair no próximo final de semana, onde ela teria que ir se preparando e imaginando transando com um homem. trcamos alguns beijinhos e fomos cada um para a sua casa. No dia seguindo, quando deu a hora do almoço ela pedi para eu ficar que ela queria uma coisa. esperei todos sairem e quando chego na cozinha, ela sentada pedi para eu mostrar o pau para ela. Tiro e ela pega e começa a chupar, muito sem geito mas vai chupando e eu ficando de pau duro, quando percebo que vou gozar, falaei para ela e ai que ela chupou com força recebendo todoa a minha porra na cara. Ela olha para mim e fala. Isto é o que mais queria experimentar. Perguntei o que achou e falou que adorou, que não via a hora de chegar o final de semana. Dei um beijo nela bem gostoso e passei mão em seus seios, durinhos. Abaixei a sua calça e quando ameaçei colocar os dedos na sua buceta ela tirou fora pedindo para ter paciencia, falei que só queria ver como ela estava e que iria passar a mão. quando o fiz ela estava molhadinha. ambi os dedos e ela pediu para fazer o mesmo porém colocar na boca dela. Nossa fui a loucura. Saimos para almoçar e continuamos como se nada aconteceu.



Quando foi sabado ela me liga na parte da tarde e pergunta se poderia ser naquela hora, topei na hora e fui ao seu encontro. Tudo com o apoio de minha esposa.



Fomos para o motel e começamos tudo de novo, chupando o seus seios e fui até chegar na bucetinha, ela temia, ai falei para ficar calma e fechar os olhos imaginando uma namorada, começei a chupara sua bucetinha e ela delirando, quando vi que estava bem exitada, começei a enfiar os dedos, ela deu uma recuada, com medo e falei relaxe meu amor, só estou te preparando, fui brincando e ela só gemendo.



quando estava já com dois dedos e fui subindo em cima dela levantei suas duas pernas e fiquei brincando com o pau todo melado na porta da vagina dela. ela só gemia e pedia para não enfiar. fiquei um bom tempo só brincando e enfiando bem. mas bem devagarinho. Por fim quando fui olhar ela já estava com a metade do pau dentro e ela só gemendo baixinho. Peço a ela para levantar a acabeça e ver como estava a sua bucetinha, quando ela viu, ela não aquentou e pediu, isso meu amor, enfia, eu sabia que vc saberia fazer com carinho, não estou sendindo dor alguma e sim só prazer, vai mete. nossa que delicia, meu bem, e asim metemos a tarde toda. Depois que gozamos ela saiu e falou que doeu só um pouquinho, misturado com o prazer e que foi muito gostoso. Fomos tomar banho e lá começei tudo de novo, como dois namorados. ela tem uma bunda linda e começei a emsaboar a sua bunda onde tentei colocar um dedo e ela saiu fora. ai dei uns tapas na sua bunda e ela adorou. quando estavamos saindo para ir embora ela vira e fala que da próxima vez quer que eu ensina a dar o rado igual a minha amiga. Estou aguardando a próxima saida.

Consegui fazer minha mulher me chifrar

Já fiz muitos menage a trois com casais amigos, seja eu e um casal, seja eu e duas mulheres. É tudo muito mágico, o tesão aflora de forma louca e nos deixa em transe. Minha primeira vez foi com um casal amigo, ele queriam muito ver sua esposa trepar com outro homem e ela, estava alucinada por isso... Por sua vez, com as duas mulheres foi demais. É difícil descrever a sensação. Minha namorada beijando delicadamente a boca de nossa amiga, elas se despindo, e se acariciando, o meia nove....nossa....muito tesão. Depois de algumas experiências, a vontade sempre aumenta e os desejos também. Mesmo depois de casado não parava de sair com outras mulheres e de ter em mente a vontade de praticar sexo em grupo. Assim, comecei a falar com minha esposa (Dani) sobre estas questões e de como gostaria de vê-la sendo fodida por outro macho, olhar para ela com duas picas à sua disposição, duas bocas para beija-la...enfim, dois machos para ela. A primeira vez que toquei no assunto ela se assustou, mas com o tempo, todas as vezes de estávamos fodendo, fantasiávamos a cena e ela sempre se mostrava receptiva, sempre que estava com a pica toda enterrada na buceta e eu a pedia para imaginar outro macho conosco e ela chupando outro pau... ela entrava em êxtase...e gritava que queria mais pica, outra pica na buceta, na boca...chupar duas picas, beijar dois homens...um macho só é pouco para mim....claro que gozávamos feito loucos. Assim, fui construindo o caminho para levar chifre....No entanto, Dani nunca teve coragem de sair comigo e outro macho, para minha frustação. Mas, eu não desisti. Dani é muito safada, apesar de não assumir que queria dar pra outro macho. Todas as vezes que saiamos, eu pedia para que ela colocasse sempre blusas decotadas, a barriguinha aparecendo, calça justa e calcinha bem pequena. Quando íamos à praia, ela sempre colocava um biquine pequeno e eu pedia para que sempre que possível ficasse d frente para algum homem, e expusesse a bucetinha para ele. Eu ficava com o pau duro sempre, ela mostrando a bucetinha, os caras tarando e ela se expondo...

Quando vi que Dani estava com vontade de dar para outro, tive uma idéia. Como o aniversario dela estava chegando, planejei contratar alguém para ir ao motel. Aí, falei para ela o plano, e imediatamente ela disse não. Fiquei puto, pois seria uma boa oportunidade. Contudo, percebi que ela havia gostado da idéia. Então, mesmo sem ela saber, procurei alguém, e quem procura sempre acha, encontrei um cara (Gustavo) que não era garoto de programa na internet. Ele me pediu umas fotos de minha esposa, eu enviei e ele ficou louco. Envie a mais safada que tínhamos. Ele topou no ato. Assim, planejamos, que seria no aniversario dela. Reservei o motel e planejei com o pessoal do motel e com Gustavo. No dia saímos para jantar (o garçom do restaurante não parava de olhar os peitinhos de Dani), tomamos vinho, pois eu estava excitado e preocupado (meu primeiro chifre). Depois de duas garrafas saímos e eu disse que o garçon não parava de olhar os peitinhos dela, ela já altinha o chamou e perguntou algo, mas inclinou-se ainda mais para que ele visse tudo, até a calcinha dela. Meu pau estava muito duro. Depois disso seguimos para o motel. Chegando lá, pedi mais vinho e a disse que ela seria comida por dois naquela noite...A puta olhou para mim e disse: vc e o garçon? Ele deve foder bem...vamos voltar lá e o chamar? Imediatamente taquei um beijo bem molhado e e levei para a cama....quer dizer que vc agora quer duas picas? Puta safada....quer me fazer de corno? Vagabunda! E Dani afirmativamente falou: claro...quero muita pica hoje... Por que que vc acha que eu sai com esse vestido de puta...Era para fisgar outro macho.... Isso me deixou louco. Fui ai carro e Gustavo já estava na garagem esperando o sinal. Eu peguei as algemas, as cordas e a máscara para deixa-la sem reação. De longe eu a escutava gemendo e gritando que queria levar pica (mal sabia ela o que a esperava).

Retornei, retirei seu vestido e a deixei apenas de calcinha e sinta liga. Em seguida a amarrei e coloquei a máscara para que ela não visse nada. Claro que logo após eu dei um beijo bem molhado nela, e a chupei bem gostoso, até extrair um grito de gozo de minha esposa.... Depois me afastei e falei: agora vc vai ter uma surpresa... Fui até a porta e chamei Gustavo. Ele entrou e ficamos observando Dani, calados. Eu cheguei perto e a beijei novamente, e bem no ouvido disse: puta safada, vc vai ser bm comida hoje e ela imediatamente se contorcendo, falou então bem logo, to ensopada de tanta vontade de levar vara. Lentamente, nos aproximamos eu e Gustavo nus. Então sinalizei para ele começar a tocá-la. Este foi um dos momentos de maior tesão na vida. Minha mulher, quase nua e outro macho a tocando. Lentamente ele foi beijando minha mulher. Explorou com a boca todo seu corpo, lentamente puxou a calcinha para o lado e deixou a mostra sua xaninha, bem depilada e muito molhada, e meteu a língua. Não sei se nesse momento Dani já havai percebido que era outro macho que a tocava, mas sei que ela gemia loucamente e gritava que queria mais e mais...e que queria aquele garçon, que não aguentaqva mais de tanta vontade de dar para dois machos. Então, eu sinalizei para Gustavo e nos aproximamos dos peitinhos dela. Primeiro ele começou a chupar e morder e em seguida foi minha vez (loucura, ver outro macho mordendo os peitinhos de minha esposa, mas a sensação foi exatamente aquela que eu desejava). Dani estremeceu ao sentir duas bocas mordendo e chupando seu corpo... Primeiramente me xingou, mas o tesão em seu corpo era tal que logo cedeu e quando Gustavo passou a pica em seus peitos ela logo abriu a boca e quando mordeu a cabeça percebeu que outra pica e griotu: pronto corninho, agora vc vai ter o que merece, me come seu puto, qual seu nome, picudo, ahhh que pica deliciosa...Uhmmmmm...enquanto ela gemia no boquete Gustavo se virou e começou a chupara a buceta de Dani. Assim ficaram por um bom tempo, e eu tirava fotos e a chamava de puta, e ela me chamava de corno. Agora vou ter que fuder com muitos machos, seu corno...Me come, chupa gostoso, quero gozar em outra boca. Então, preparei a maquina fotográfica, me aproximei e coloquei minha pica na boca dela. Dani gritava de tanto tesão e finalmente, fez o que eu tanto desejava, chupou duas picas. Assim, passamos a noite a fuder minha mulher, e agora sou um ods cornos mais felizes e sempre estamos saindo com outros machos, pois Dani perdeu a vergonha. O último que saímos para fuder foi o garçon. Minha mulher agora é um verdadeira puta e tem levado muita pica

download do antivirus kaspersky

para fazer o download do antivirus kasperky basta clica encima do link a seguir:


http://downloads.kaspersky-labs.com/products/portuguese/homeuser/pure/pure9.0.0.192pt.exe