dailymotion-domain-verification-bf8367051eadca91-dmebea1o8ssgrxz1l Jacir Holowate: 20 de Julho de 2010 stat counters

Audiencia do site

terça-feira, 20 de julho de 2010

versos

o que vai embaixo da agua é peixe, o que vai por cima é perereca, ô mulher deixa eu tirar sua calcinha e voce tira minha cueca


quem tem loira tem paixao, quem tem morena tem saldade, quem nao tem nenhuma das 2 = eu passa vontade.

ô minha gente, é o que eu digo, a rosa pra ser bonita nao precisa ter 2 cores, o peao pra ser apaixonado precisa ter 2 amores


eu fui narrar rodeio,  falei na arena bem assim:
perdi a chave da casa, minha mulher desapareceu, o delegado daqui é corno, o macho daqui sou eu;
delegado entrou na arena e disse:
repete locutor e eu repeti:
achei a chave da casa, minha mulher apareceu, o delegado daqui é macho, o corno daqui sou eu.


quando eu chego em casa, eu entro pela porta da sala e saio pela porta da cozinha, dou um cheiro na minha mulher e um beijo na minha visinha.

lugar de chapéu é na cabeça brinco na orelha, anel no dedo sapatao vem depois da meia, se Cujubim fosse delegacia eu nao saía da cadeia, por que Cujubim só tem mulher bonita, nao existe mulher feia.

Onde vooçê mee da um beeijo de amigoo ?

1- Boca
2- Bochecha
3- Testa
4- Nariz
5- Pescoço
6- Lugar nenhum

 Quero a resposta

Chá de maracujá

Não adianta ligar que eu não atendo
Mandar recados pra mim que eu ignoro
Fora, tchau, bye bye
Pega o Bonde e vai.
Não sou mulher de fingir sou verdadeira
Se não gosto de alguem digo na teia
Fora, tchau, bye bye
Não aguento mais.
Você não faz o meu jeito querido
Procure outra mulher sai do meu pé
Me deixa em paz
Não somos mais que amigos lhe digo
Perca as esperanças que não vai
Me conquistar beijar ficar .
Tome CHÁ DE MARACUJÁ
Que essa lora aqui
Não vai te acalmar
Sai de mim que eu não tô afim
Já estou cansada desse blá, blá, blá !

Tá chovendo mulher

Tá chovendo mulher
Estou rindo a toa
Agora você me quer
Mas eu to de boa (2x)
Eu passei minha vida trabalhando
Pra juntar um bom dinheiro
Pra comprar nosso terreno
Ou algum apartamento pra gente morar
Mas, você fez o seu cruzeiro
Viajando pro estrangeiro
Também pra ganhar dinheiro
Ganhou tanto, resolveu que não ía voltar
O tempo passou e você se arrependeu
Implora pra reconciliar
Você quebrou o juramento
O sonho do nosso casamento
Levou para o fundo do mar
Não vou aceitar seu lamento
Nosso amor acabou faz um tempo
Por isso eu não vou mais voltar
Tá chovendo mulher
Estou rindo a toa
Agora você me quer
Mas eu to de boa (2x)

Vacilou a Fila Andou

Forró Dos Plays

Composição: Marcia Fellipe / Richardson Maia
 
Refrão
Vacilou, vacilou
A fila andou
Bobeou, bobeou
Bobeou dançou
Tem gente que não se toca
Não tá nem aí
Não liga, não se decide
Nunca tá a fim
Depois fica te ligando querendo voltar
Quando a ficha cair não vai acreditar
Quem não dá assistência perde a preferência
Deixa a porta aberta para concorrência
Você teve a chance mas desperdiçou
Não vou ficar correndo atrás do seu amor
Não vou, não vou
Agora que tudo acabou
Não vou, não vou
Por que você não deu valor
Não vou, não vou
Cai fora, que tudo acabou
Não vou, não vou
Entra na fila, meu amor
Refrão

Bye, bye

 Restart

E eu te falei que ia deixar pra trás,
pois tudo aquilo que eu faço não te importa mais
Cansei cansei de tentar entender
Segue sua vida que a minha eu sigo sem você
Por mais difícil que isso tudo possa parecer
Por mais estranho que isso tudo possa ser

Vou viver com ou sem você!
e aprender a ser melhor assim
Pois tudo que eu fazia nunca parecia
o bastante pra você...
Adeus vou te esquecer

E eu disse bye bye já não te quero mais
as nossas cartas, nossos versos vou deixar pra trás*
Olhar pra frente vou seguir em frente
pois essa noite eu vou dormir sem você
Por mais difícil que isso tudo possa parecer
Por mais estranho que isso tudo possa ser

Vou viver com ou sem você,
e aprender a ser melhor assim
Pois tudo que eu fazia nunca parecia
o bastante pra você
Adeus vou te esquecer

E eu disse bye bye
adeus vou te esquecer
e eu disse bye bye

Vou viver com ou sem você,
e aprender a ser melhor assim
Pois tudo que eu fazia nunca parecia
o bastante pra você
Adeus vou te esquecer (x2)

Adeus vou te esquecer (x4)

Tá Se Achando

Parou, passou, se foi sua paixão
Você tirou, zoou, feriu meu coração
Você já sabe, um dia você que riu de mim
Pode chorar amargamente pedindo pra ser feliz
Tá se achando bacana, gostosa, um mulherão
Rasga dinheiro, tem gelo dentro do coração
Tá se achando bacana, gostosa, um mulherão
Pintou saudade, tô sabendo, vai correr pro meu portão
Correu, se foi, viajou pra não voltar
Levou de mim o amor, cê sabe magoar
Você já sabe, um dia você que riu de mim
Pode chorar amargamente pedindo pra ser feliz
Tá se achando bacana, gostosa, um mulherão
Rasga dinheiro, tem gelo dentro do coração
Tá se achando bacana, gostosa, um mulherão
Pintou saudade, to sabendo, vai correr pro meu portão.

E Daí?

Guilherme & Santiago

Composição: Dann Nascimento
 
E daí se eu quiser farrear tomar todas num bar sair pra namorar
O que é que tem?
Foi você quem falou que a paixão acabou
Que eu me lembre eu não sou de ninguém
E daí foi você que me deixou mais um dia passou e o mundo não parou
tô aqui
Confesso fraquejei muito tempo chorei
Só deus sabe o quanto eu sofri
Mas não fui me humilhar te pedir pra voltar
O que você ta fazendo aqui?
Se ainda não me quer então sai do meu pé eu faço o que eu quiser
E daí se eu quiser farrear tomar todas num bar sair pra namorar
O que é que tem?
Foi você quem falou que a paixão acabou
Que eu me lembre eu não sou de ninguém
Se eu quiser farrear tomar todas num bar sair pra namorar
O que é que tem?
Foi você quem falou que a paixão acabou
Que eu me lembre eu não sou de ninguém

Balanço do Busão

Falamansa

Composição: falamansa
 
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
É no balanço do busão, é no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No fundo do busão, eu queria ela queria
Mas tinha um braço dizendo que não podia.
No fundo do busão, eu queria ela queria
Mas tinha um braço dizendo que não podia.
Esse braço não tem dedo, esse braço não tem mão.
Não é braço de viola nem braço de violão
Não é braço de rio nem braço de assombração
Não era um braço meu nem era um braço da dona.
O que atrapalha eu abraçar a minha dona (o que é que é?)
É o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
É no balanço do busão, é no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
Mas brasileiro sempre dá um jeito.
Sei como é que é... eu sou um deles.
E o casalzinho, lá no fundo do busão se virando na maior
paixão.
Então segue essa viagem.
A gente se virava, mudava de posição
E ainda controlava quem ficava de bicão.
A gente se virava, mudava de posição
E ainda controlava quem estava de bicão.
Associados no chamego e na paixão
E a janela nossa televisão
Fazendo amor de terceira dimensão
Só eu e minha madona.
O que atrapalha eu abraçar a minha dona
É o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
Mas aí, o busão chegou na rodoviário
E o casalzinho foi directo para casa
E aí é que é uma alegria.
Será?
Chegando em casa, só eu e minha madona
Fomos para o quarto mas estava uma zona.
Chegando em casa, só eu e minha madona
Fomos directos para o quarto mas estava uma zona.
Ela quis ir embora eu disse não me abandona
Pois quando a gente ama não precisa ser na cama
Ela chorona já partiu para o abraço
Não dei um passo e o maior amasso veio à tona
E já que não muda a pisada da sanfona nós acabamos ficando
No braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
É no balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
É no balanço do busão, é no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No balanço do busão, osvaldinho da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.
No balanço do busão, no fungado da sanfona
O que atrapalha é o braço da poltrona.

Chocolate Com Pimenta

Marco Brasil
 
Toda regra tem sua exceção
ela chegou domou, roubou meu coração
eu sempre achei que era um cara experiente
me deparei com um mulherão na minha frente
não foi normal
mas eu tô legal
misto de malícia, amor e confusão
um quebra-pau danado,
mas eu acho bom
se eu brigo com ela, ela já faz beicinho
me agride com palavras não quer meus carinhos
e vai embora!

refrâo:

volta bagunçando a minha vida
diz que está arrependida e não consegue me esquecer
já vem passando a mão no meu cabelo,
me alisando o corpo inteiro
e eu começo a derreter
tô fazendo papel de masoquista
ora bate, ora alisa
e só aumenta a paixão
e nesse chocolate com pimenta
nosso fogo só aumenta
ôh lasqueira, que trêm bom!

misto de malícia, amor e confusão
um quebra-pau danado
mais eu acho bom
se eu brigo com ela, ela já faz beicinho
me agride com palavras não quer meus carinhos
e vai embora!

refrâo:

volta bagunçando a minha vida
diz que está arrependida e não consegue me esquecer
já vem passando a mão no meu cabelo,
me alisando o corpo inteiro
e eu começo a derreter
tô fazendo papel de masoquista
ora bate, ora alisa
e só aumenta a paixão
e nesse chocolate com pimenta
nosso fogo só aumenta
ôh lasqueira, que trêm bom!

Burro Advogado

 Jorge Moisés
A vocês que estão me ouvindo uma histótia eu vou contar,
do que aconteceu comigo no estado do Paraná.
Fui nascido e fui criado no meio deste sertão,
canto moda,
canto verso,
mal toco violão.
Mas quando eu fui pro Paraná, minha avó mandou levar um burrico alazão.
Meu neto leve este burro pra enfretar o serviço bruto no meio da plantação.
Paraná ainda deserto de puro mato fechado, arrumei um servicinho num lugar recanteado.
Era longe da cidade e longe da população, era mais de 12 quilômetros da cidade de Campo Mourão.
Meu burrico ainda era chucro fui ensinando a trabalhar, ficou mestre no serviço pois só faltava falar,
pra pega o mestiço arisco no meio do matagá montado naquele burro não precisava chicotear, era s´´o bambear a rédea do bixo pega no rabo do mestiço e derrubar.
Um dia de manhã cedo o patrão veio me visitar, chego pra mim e disse, hoje é aniversário da cidade tem muita festa por lá, tem corrida de animal í é mais de 500 pau pra quem conseguir ganhar.
eu peguei o meu burrico, saí pela estrada afora,
cheguei em campo mourão em menos de meia hora.
Quando eu ia chegando ouvi o alto falante anuncia, meus senhores minhas senhoras a corrida vai começar.
Enconstei o meu burrico na pista toda lotada o povo queria ve o animal atravessar a linha de chegada.
os peões que ali estavam de mim déram risada,
de ver o casco do meu burro com a ponta toda rachada um falava para o outro num gesto muito engraçado, será q ele vai correr neste burrico alejado.
E quando deram o apito quando deram a largada, meu burro arranco na frente, parecia q estava endiabrado, cheguei 100 metros na frente do segundo colocado.
o povo me aplaudiu e apertou a minha, em quem nós não acreditava é quem foi o campeão.
quando eu vinha voltando bem tranquilo e sossegado,
montado no meu burro no bolso eu trazia um trocado não sabia que naquela região comandante tenete delegado, procurava urgentemente um famoso ladrão de gado.
por mim passou um automóvel, na frente ficou parado, desceu um cidadão bem vestido um tenente do soldado.
aquele cidadão bem vestido dizia parecia que era verdade,
que eu havia roubado aquele burro de sua propriedade.
O sargento foi me algemando me levando fechado, quando chegou na delegacia me entregou pro delegado, e disse assim deste jeito, dando o caso por encerrado, acabamos de prender o famoso ladrão de gado.
30 dias fiquei preso, 30 dias amargurado, pagando sem dever e rezando sem ter pecado, 30 dias esperei meu julgamento, quando meu julgamento chegou, era grande a multidão, era como se fosse Muzambinho em sua festa de peão, todo mundo queria conhecer aquele famoso ladrão.
Quando eu entrei no fórum acompanhado de 2 soldados, vi aquele cidadão bem vestido com seus 2 advogados, ele tocava a questão pra frente pra que eu fosse condenado, a 100 anos de prisão, eu ia morre fechado.
Pedi licença pro juíz pra que eu pudesse falar, que aquele burro era meu e pra todo mundo eu podia provar.
O promotor bateu bateu na mesa e assim respondeu de lá, se não prova que este burro é seu tu vau morrer na cadeia e ninguém mais vai te tirar.
O juíz me deu uma chance trazendo o burro no meio da multidão, amarrado no cabresto e entregou nas minhas mãos.
Eu estava desesperado mas não perdi a minha fé.
Pedi pro meu burro deita, meu burro deitou,
pedi pro meu burro levantar meu burro ficou de pé,
pedi pro meu burro morder em quem fosse o ladrão de gado, meu burro parece que riu, deu um tremendo rinchado, foi morder no cidadão que estava tranquilo e folgadão com seus 2 advogados.
O cidadão se assustou, ficaram admirados, por eu provar que o burro era meu e por ser tão ensinado.
Alí eu fui absolvido e o cidadão foi condenado à 100 anos de prisão, eu acho q ainda está fechado e o juíz disse ao povão: ESSE CABOCLO DO SERTÃO, FEZ DO SEU BURRÃO, O SEU MAIO ADVOGADO!

Eu E Meu Pai

Marco Brasil

Olha lá o meu pai
Com as mãos calejadas
Perdendo o seu resto de vida
No cabo da enxada
Eu não queria que fosse assim
Pra mim seria tudo diferente
Queria ter meu pai na cidade
Morando alegre junto da gente
De que vale ter diploma
Ter conforto, ter de tudo
Se eu não posso ter em casa
Ele que me pôs no mundo
Estudei por tantos anos
Para tira-lo daqui
Meu esforço foi em vão
Porque ele não quer ir
Quando é de manhãzinha
Que o dia vem chegando
Ele escuta seu despertador
No poleiro cantando
Ele chama seu melhor amigo
Que sai latindo e correndo na frente
E vem pro trabalho pesado
Aqui debaixo deste sol ardente
Nesse carro eu me vejo
Bem vestido e perfumado
Sofro tanto vendo ele
De suor todo molhado
Olha a condução do velho
Numa corda amarrada
Olha a geladeira dele
lá na sombra encostada

Quando é de tardezinha
vai pra sua casinha
Comer seu feijão com arroz
Feito no fogão a lenha
E na sua poltrona de angilo
Ele vai sentar comovido
E na tela maior do mundo
Ele contempla seu filme preferido
Na televisão do velho
Não tem filmes de bandidos
Não tem filmes policiais
E nem filmes proibidos
No canal do infinito
Sua TV é ligada
Só aparecem as estrelas
E a lua prateada
Olha lá o meu pai

Patricinha e o Cowboy

Ney e Anderson


Composição: Ney/Anderson
 
Você fala pra suas amigas que eu sou babaca
Que eu sou vacilão cachorro vira lata
E a gente não tem nada a ver
Quando vai pra faculdade não quer que eu te levo
Se ligo reclama você sai do sério
Me humilha só pra me fazer sofrer .
Mas quando é de madrugada
Você sempre liga querendo beijinho
Ai o trouxa aqui vira seu remedinho
O qual você precisa pra curar seu dodói.
E comigo que toda madrugada eu sei que você sonha
Mais sei que la no fundo você tem vergonha
Você é patricinha e eu sou só um cowboy.
Mais no fim você diz que me ama e diz que eu sou seu dono
Prefere morre do que meu abandono
Chora toda vez que vê minha partida.
O amor que você sonha pra toda eternidade
Se longe de mim sente tanta saudade
Por que você me esconde assim da sua vida .

O portugues fazendeiro

O portugues fazendeiro
- Um português disse para sua mulher.
- Maria, precisamos de uma vaca!!!
E a mulher disse.
- Mais a onde vamos comprar uma vaca?
O português disse:
- Eu tenho um amigo no Brasil fazendeiro, ele pode me vender uma vaca, vou ligar pra ele!!
Ai ele ligou e o fazendeiro disse para ele ir ao Brasil.
Ele foi, chegou viu a vaca e disse:
- Ai meu amigo fiz uma boa compra né?
O fazendeiro disse:
- Fez sim!!! 
O fazendeiro era muito sacana, pensou esse português é burro vou enganar ele. Falou o seguinte para ele.
- Essa vaca tem um problema, só tem uma teta!
O português disse:
- Não tem problema!!!
Três dias depois ele voltou para Portugal, mostrou a vaca para a mulher e disse: 
- Eu vou tirar leite dela agora!
A mulher disse:
- Não deixa que eu tiro!!!!!
O português disse:
- Esta bem, só tem um problema!!
- Qual?
- Esta vaca, só tem uma teta!!! E para tirar o leite você tem que fazer o movimento para cima e para baixo!
A mulher disse: 
- Está bem, amor!!!
Meia hora depois ela chama o marido e diz!
- Amor esta vaca não da leite, da mingau!!!

Rei Corno

O rei estava muito preocupado com a esposa, pois ele tinha certeza de que ela era infiel. Assim ele pediu ajuda ao feiticiro, o qual lhe apresentou um cinto.
-Este cinto, -ele disse- e um cinto magico. Ele ira instantaneamente cortar qualquer objeto que se aproxime dele. E so pedir para vossa rainha vestir e sabera se es infiel!
E assim o rei fez. Uma semana se passou e ele convocou todos os duques da corte. Pediu que todos abaixassem as calcas, e para sua surpresa, TODOS tinham o pinto cortado!
Entao ele pediu aos ministros que abaixassem as calcas, e novamente NENHUM tinha o pinto inteiro!
E o mesmo aconteceu com os cavaleiros, camponeses e servos. O unico que tinha o bilau inteiro era o vice-duque.
-Meus parabens vice duque!-disse o rei- Es o unico que respeitou a vossa rainha. Agora como achas que devem ser punidos os infieis?
E da boca do ministro so se ouviu um som borbulhante.

O Rico eo Pobre

O Rico eo Pobre
Rico que come muito........Gourmet
Pobre que come muito.......Esfomeado
Rico de unha pintada.......Playboy
Pobre de unha pintada......Boiola
Rico de roupa branca.......Médico
Pobre de roupa branca......Pai de santo
Rico de sandália......Turista
Pobre de sandália ....mendigo
Rico lento jornal....Intelectual
Pobre lendo jornal....Desempregado
Rico de terno.....Empresário
Pobre de terno....Defunto

Bicicleta

Dois gaúchos pedalavam suas bicicletas pelo campo. Um deles pergunta: 
- Bah tchê, onde conseguiste essa tua magnífica bicicleta? 
O segundo respondeu: 
  - Estava eu a pé, caminhando ontem por aí, quando surgiu uma guria com esta bicicleta. Ela atirou a bicicleta ao solo, despiu toda a roupa e disse-me: 
- "Pegue o que quiser". 
O outro: 
  - Bah, escolheste bem. Provavelmente a roupa não te serviria. 

Buscando o Bêbado

filho vai até o bar, chamar o pai:
— Papai, a mãe mandou chamar, porque você já está bêbado.

Como todo bebum, o pai não admite a bebedeira:
— Que bêbado, muleque? Olha lá na porta do bar, o cachorro entrando... Se eu estivesse bêbado, veria quatro olhos, hic. Estou vendo os dois olhos do bicho!

O menino responde:
— Pai, o cachorro não tá entrando, tá saindo.

Médico

O sujeito vai ao médico, caindo de bêbado. Durante a consulta, vêm as perguntas de praxe: 
- Nome? 
- Juvenal dos Santos! 
- Idade? 
- 32 anos. 
- O senhor bebe? 
- Vou aceitar um gole, mas só pra te acompanhar! 

Advogado esperto

Aquele jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão na Av. Paulista e botou na porta uma placa dourada: "Dr. Antônio Soares - Especialista em Direito Tributário".
No primeiro dia de trabalho, chegou bem cedo, vestindo o seu melhor terno e sentou-se atrás de sua escrivaninha, cheio de empáfia e ficou aguardando o primeiro cliente.
Meia hora depois batem à porta. Rapidamente ele apanha o telefone do gancho e começa a simular uma conversa:
- Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranqüilo! Nós vamos ganhar esse negócio! O juiz já deu parecer favorável! Sei... sei... Como? Meus honorários?
Não se preocupe! O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!... é claro!... Sem problemas!... O senhor me dá licença agora que eu tenho um outro cliente aguardando... obrigado... um abraço!
Coloca o fone no gancho e vai abrir a porta:
- Pois não, o que o senhor deseja?
- Eu vim instalar o telefone! 

Ketchup

Joaquim e Maria casaram-se e foram pra lua de mel. Depois de
horas de amor tórrido o casal resolve pedir comida no hotel.
Joaquim liga pra copa e pede dois hamburgueres. O moco
pergunta se quer ketchup. Manoel consulta a mulher, ainda tonta
das trepadas:
- Ô Maria, queres ketchup?
- Não Joaquim, quero que me beijes um pouco!

Morte prevista

Um homem vai ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e percebe que o garoto está tendo um pesadelo.
O pai acorda o menino e pergunta-lhe se ele está bem; o filho responde que está com medo porque sonhou que a tia Suzana havia morrido. O pai garante que tia Suzana está muito bem e manda-o de novo para a cama.
No dia seguinte a tia Suzana morre.
Uma semana depois, o homem volta ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e encontra o garoto tendo outro pesadelo. O pai acorda o menino e pergunta se ele está bem; o filho responde que está com medo porque sonhou que o vovô havia morrido. O pai garante que o vovô está muito bem e manda-o de novo para a cama.
No dia seguinte o vovô morre.
Uma semana depois, o homem vai de novo ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e o garoto está tendo outro pesadelo. O pai acorda o menino e pergunta-lhe se ele está bem. Desta vez o filho responde que está com medo porque sonhou que o papai havia morrido.
O pai garante que ele está muito bem e manda-o de novo para a cama. Mas o homem volta para a cama e não consegue dormir. No dia seguinte ele está apavorado. Tem certeza que vai morrer. Ele sai para o trabalho e dirige com o maior cuidado para evitar uma colisão. Ele não almoça de medo de sua comida estar envenenada.
Evita todo mundo, de medo de ser assassinado. Ele tem um sobressalto a cada rua, e a qualquer movimento suspeito.
Ao voltar para casa, ELE encontra sua esposa e diz:
- Meu Deus... Tive o pior dia de minha vida!
E ELA responde, toda chorosa:
- Você acha que foi o pior... E o meu chefe, que morreu hoje de manhã, assim que chegou no escritório. Eu que o conhecia há mais de 15 anos, não entendo como uma pessoa morre assim, tão de repente!

Piadas engraçadas

como é o nome daquela garota?
antes, quando conheci era iris, depois é trairis


voce tem alguma duvida?
sabe, duvida é = chifre, a gente sempre tem mas nao sabe.


Romeno: Proscoscu
Português: Joaquim

Portugal faz divisa com a Romênia e na Romênia existe pé de jabuticaba, essa fruta que só tem lá e no Brasil.

Joaquim então diz:

- Proscoscu, jabuticaba tem asas?
- Não, Joaquim
- Então eu engoli um besouro.