dailymotion-domain-verification-bf8367051eadca91-dmebea1o8ssgrxz1l Jacir Holowate: 26 de Julho de 2010 stat counters

Audiencia do site

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Como evitar rugas

Aprenda alguns cuidados para adiar o aparecimento das primeiras rugas

Ter cuidados constantes é importante para ter uma pele bonita e saudável. Mas a idade não perdoa e quando menos se espera, as tão indesejadas rugas aparecem. A partir dos 25 anos os primeiros sinais de envelhecimento já podem ser notados, é o momento ideal para começar a ter alguns cuidados para adiar a chegada das rugas. Dos 30 aos 50 anos, o envelhecimento da pele é considerado moderado. Mas é após os 50 anos e com a chegada da menopausa que ele se torna mais aparente por causa da alteração na produção de hormônios. Em alguns casos, o processo de envelhecimento pode ser mais lento, mas em outros, o tipo de pele e alguns hábitos diários podem fazer com que ele aconteça mais rápido.

Como evitar rugas no rosto

- Mantenha uma alimentação saudável, com um cardápio a base de frutas, verduras e legumes que contenham vitamina C (laranja, morango, batata, brócolis, ervilha, manga, mamão), betacaroteno (abóbora, agrião, cenoura, couve, espinafre, manga), e licopeno (tomate, goiaba, melancia, uva rosada). Os antioxidantes presentes nesses alimentos evitam o envelhecimento precoce da pele. Evite ou diminua o consumo de açúcar e alimentos gordurosos.
- Evitar o cigarro é uma dica fundamental de como evitar rugas ao redor dos olhos. Além de fazer mal para o sistema respiratório, o cigarro provoca o aumento de radicais livres no organismo e a alteração do colágeno e da elastina, substâncias essenciais para a saúde da pele.
- Proteja sua pele com filtro solar, mesmo em dias nublados ou chuvosos. Ficar horas pegando sol, mesmo com proteção não é aconselhável. Os efeitos do sol são cumulativos e podem demorar anos, mas um dia aparecem.
- A pele do rosto fica constantemente exposta ao sol, frio, poluição. Limpar, tonificar e hidratar a pele diariamente são cuidados básicos de como evitar rugas no rosto. Remover a maquiagem também é importante, dormir uma noite sem retirá-la corresponde a três dias de envelhecimento da pele.
- Beber água purifica o organismo e hidrata a pele de dentro para fora. O ideal é ingerir cerca de dois litros por dia.

 como evitar rugas1 150x150 Como evitar rugas

Celulite: dicas de tratamento e como evitar

Saiba como tratar a celulite e quais cuidados tomar para impedir que ela apareça

A celulite é sem dúvida o grande pesadelo das mulheres. A origem do problema que deixa as pernas e o bumbum cheio de furinhos pode ser genética, mas sua principal causa está relacionada ao aumento da produção de hormônios femininos. A má alimentação, o sedentarismo, o uso de anticoncepcionais e o vício do cigarro agravam o problema. E não são só as mulheres que estão acima do peso as principais vítimas, as magrinhas também podem sofrer com o incômodo. Confira dicas de tratamento e como evitar a celulite.

Tratamentos para celulite

Para ajudar as mulheres que querem se livrar da pele com aspecto de casca de laranja, os tratamentos de combate à celulite estão cada vez mais modernos. A escolha do procedimento mais adequado depende do grau da celulite.
No grau 1, a celulite é considerada leve e os furinhos não são visíveis. Como ela ainda está no começo e é interna, as alterações só podem ser percebidas ao contrair ou apertar a pele. Quem está nesse grau, pode usar um creme específico ou fazer sessões de drenagem linfática, uma massagem que estimula a circulação e a eliminação de líquidos e toxinas do organismo. Outra opção é o ultra-som, que emite vibrações de baixa freqüência para ativar a circulação e eliminar o excesso de líquidos.
No grau 2, a celulite é moderada. A pele tem aspecto acolchoado e os furinhos já são aparentes, mesmo sem contrair a região. A partir do grau 3 eles já são bem visíveis, a pele fica áspera e inchada, é possível sentir os nódulos ao apalpar a região. Os procedimentos mais indicados são a mesoterapia, feita com a aplicação de injeções com substâncias que intensificam a eliminação de gordura ou a carboxiterapia aquecida, com aplicações de injeções de gás carbônico quente para melhorar a circulação na região.
Quando a celulite atinge o grau 4, está no seu estágio mais grave, com nódulos profundos e muito visíveis, que podem causar dores. Para tratar, é preciso recorrer aos tratamentos mais radicais e até mesmo às intervenções cirúrgicas como a subcisão, que solta as fibras que repuxam a pele. Também é usada uma técnica com um aparelho de radiofreqüência, o Accent, que queima a gordura nas camadas mais profundas da pele.

Como evitar a celulite

Antes de encarar os procedimentos estéticos, vale a pena investir em uma fórmula simples para evitar a celulite. Adote hábitos saudáveis. Tenha uma alimentação balanceada, evite os alimentos gordurosos, o excesso de sal e de açúcar, prefira as frutas, verduras, legumes e alimentos com fibras. Abandone o cigarro, pratique atividade física. Andar de bicicleta, correr ou caminhar pelo menos três vezes por semana são formas de estimular a circulação e queimar a gordura corporal.

 celulite tratamento como evitar 150x150 Celulite: dicas de tratamento e como evitar

Estrias: prevenção e tratamento

Tudo sobre estrias. Como evitar e quais os melhores tratamentos

Elas são o terror das mulheres e incomodam tanto quanto a celulite. Quando as estrias aparecem, deixam marcas nas regiões mais indesejadas, como o bumbum, quadril, coxas e seios. As estrias são cicatrizes. Quando a pele é esticada, ela fica fina e as fibras de colágeno e elastina que dão sustentação à pele se rompem. As estrias vermelhas são um alerta de que a pele se rompeu. Elas surgem como uma reação do organismo, causada pelos vasos dilatados e vermelhos de inflamação. Como são recentes, ainda é possível recuperar a pele. As estrias brancas são irreversíveis. As fibras da pele que se romperam já cicatrizaram e a pele não volta ao normal, mas é possível amenizar o aspecto delas.

Como evitar estrias

Vários fatores contribuem para o surgimento das estrias. O crescimento na adolescência, uma gravidez, o aumento repentino de peso e o efeito sanfona fazem com que a pele estique rapidamente e precise se reestruturar muitas vezes. Para evitar estrias é preciso ter alguns cuidados.
Fique de olho na balança e mantenha seu peso seguindo uma dieta equilibrada. A pele ressecada perde a elasticidade e facilita o rompimento das fibras de sustentação. Procure hidratar a pele constantemente usando creme para estrias à base de colágeno, elastina e retinol. Beber dois litros de água por dia também ajuda a manter a pele hidratada. Todos os cuidados devem ser redobrados na gravidez, quando as estrias aparecem com maior facilidade.

Tratamento para estrias

O tratamento para estrias pode ter resultados melhores e mais rápidos se for feito assim que elas derem os primeiros sinais. Para tratar as estrias avermelhadas, o ideal é utilizar ativos cicatrizantes e hidratantes como vitaminas C e E, uréia e centella asiática. Os óleos de amêndoas e de orquídea são indicados para melhorar a aparência das estrias brancas, pois deixam as fibras mais esticadas.
Confira abaixo um vídeo sobre os melhores tratamentos estéticos existentes no mercado para acabar com as estrias.


Como evitar estrias na gravidez

Saiba quais os cuidados necessários com a pele para prevenir as estrias na gravidez

 

A gravidez é um momento especial na vida mulher, mas é também uma fase em que o corpo sofre diversas alterações e por isso, é preciso ter alguns cuidados. Com o aumento de peso, a elasticidade da pele chega ao seu limite e aí surgem as estrias. Para não ficar com marcas definitivas na pele, vale a pena prevenir estrias na gravidez.
Hidratar a pele é fundamental. Use creme para estrias na gravidez, principalmente os que possuem óleo de amêndoas, semente de uva, abacate ou macadâmia em sua composição. Eles ajudam a manter a elasticidade da pele. O creme hidratante deve ser usado na barriga, glúteos, coxas e seios, que são as áreas do corpo onde as estrias costumam aparecer na gestação. Beber pelo menos dois litros de água por dia também ajuda a manter a pele hidratada.
Mesmo sendo natural ganhar peso na gestação, é preciso manter o controle para não engordar demais. O ideal é ganhar de 9 a 12 quilos durante os 9 meses. Uma alimentação equilibrada é uma boa forma de prevenção de estrias na gravidez. Coma alimentos ricos em vitamina C, que estimula a produção de colágeno e proteínas. A vitamina A, E, as frutas, legumes e verduras também estão na lista de alimentos recomendados. Evite as frituras, o excesso de sal e de doces.
Faça exercícios físicos diariamente. Caminhar pode ser uma boa maneira para manter a forma, ajudar na circulação sanguínea e melhorar a oxigenação e a nutrição das células da pele.
Durante a gravidez, escolha peças íntimas que garantam seu conforto e protejam sua pele. Como os seios ficam maiores e mais pesados, opte pelos modelos de sutiã reforçados, com alças largas e que proporcionem maior sustentação. As calcinhas devem ser de modelos feitos especialmente para gestantes, com cintura alta e que dêem maior resistência à pele do abdômen.

Sintomas da Gravidez

Quando a mulher engravida, seu corpo inicia uma série de transformações para facilitar a interação entre o metabolismo da mãe e do bebê. Devido às grandes transformações a mulher passa a sentir sintomas. Este sintomas podem variar de mulher para mulher. Em casos de suspeita de gravidez o procedimento correto a se fazer é realizar um teste de gravidez de farmácia e se persistir a dúvida consultar um médico.
Dentre todos os sintomas citados abaixo o que mais indica a gravidez é a ausência de menstruação. O escurecimento das mamas também é considerado um dos importantes sintomas da gravidez.

Confira abaixo uma lista completa com os sintomas da gravidez:

  • ausência da menstruação
  • enjoos e vômitos
  • sensibilidade e inchaço nas mamas
  • hiperpigmentação das aréolas
  • fadiga
  • sangramento
  • necessidade excessiva de urinar
  • aparição de estrias principalmente no abdômen, nádegas e seios
  • dificuldades respiratórias
  • aceleração dos batimentos cardíacos
  • azia
  • cãimbras, outros.

Sintomas da Gravidez na Primeira Semana

Os sintomas da gravidez que aparecem geralmente na primeira semana são: seios doloridos e inchados, cansaço e sonolência, escurecimento dos mamilos.

Teste de Gravidez Caseiro

Os testes de gravidez caseiro medem geralmente a quantidade de um hormônio chamado luteinizante na urina. É um teste qualitativo, mede a quantidade de hormônio mas não garante se a mulher está grávida ou não. O teste de sangue é ainda a melhor forma de saber se você está grávida ou não. O mais indicado é sempre procurar um médico.

Seios Doridos e Inchados

Outro dos sintomas de que pode estar grávida é o facto do hCG e o aumento de estrógeno e progesterona desenvolvem a estimulação das glândulas mamárias, levando ao aumento do volume dos seios, dor local e o escurecimento do mamilo. Se estiver grávida os seus seios irão ficar cada vez mais sensíveis como ficam quando está com a menstruação, o que significa que é um dos sintomas que se pode confundir, a diferença é que poderá ser com mais intensidade, o tamanho dos seios aumentam de tamanho e as aréolas (a região em volta do bico do seio) podem ficar mais escuras por causa dos níveis hormonais, até os níveis hormonais estabilizarem. Outro aspecto importante é o facto das veias dos seus seios, mãos e pés ficarem mais visíveis, se estiverem associadas a outro dos sintomas poderá quer dizer que está grávida.

Cansaço, Sono e Urina Frequente.

A fadiga e o cansaço é um dos sintomas mais comuns durante o primeiro trimestre de gravidez isto porque existe um aumento nos níveis de progesterona. O cansaço e o sono são sintomas ou primeiros indícios de que pode estar grávida. O motivo são os níveis hormonais que surgem no seu corpo e que se preparam para receber um novo ser, assim por volta do terceiro mês, irá passar a sensação de cansaço.
O cansaço aparece novamente por volta da 30 semana de gestação. Não só devido ao peso da barriga mas também devido às noites mal dormidas. O crescimento do útero comprime a bexiga aumentado a frequência de micção, e por volta do ultimo mês levantar-se três ou quatro vezes durante a noite para ir à casa de banho.
Alterações ao nível renal, é outro dos sintomas de que pode estar grávida, normalmente está associado à interrupção do sono e à necessidade de se levantar durante a noite para fazer xixi principalmente pelo aumento da eliminação de sódio.

Movimentos Fetais

Apenas após a 20° semana é que poderá começar a sentir os movimentos fetais, mas juntamente com este acontecimento extraordinário e fantástico que é sentir o bebé surgem outros sintomas que não são tão agradáveis. Alguns sintomas são até bastante comuns: cãibras, dor lombar, sensação de picadas nas virilhas, azia, sensação de falta de ar, inchaço nos pés, mas, o que mais chama a atenção da mãe, são as cólicas provocadas pela movimentação do feto. Estas cólicas podem ser bastante incomodativas, principalmente quando se quer dormir e não se consegue.

Os movimentos fetais começam a ser sentidos entre 18 e 20 semanas. Á medida que os meses vão passando o feto vai crescendo ficando com menos espaço para se movimentar. O bebé apesar de se encontrar dentro da barriga da mãe poderá reagir a uma série de estímulos vindos do exterior e ao ouvir sons do exterior movimenta-se.
A mama sente-se serena e feliz, pois os movimentos do seu bebé são sinónimo de boa vitalidade fetal. O ritmo do feto é diferente do da mãe, o feto dorme cerca de 20 minutos a cada hora de actividade.
A partir dos sétimo mês de gestação a grávida deve habituar-se a deitar-se do lado esquerdo, pois
No final da gestação (após o 7° mês), a paciente deve acostumar-se a deitar sempre do lado esquerdo. Esta posição melhora a circulação renal da mãe, liberando mais toxinas maternas e fetais, e melhora a oxigenação do feto.
Após o 8° mês, aconselhamos a deitar-se pelo menos 1 hora no período da manhã e 1 ou 2 horas no período da tarde nesta posição (lateral esquerda). À noite procure também dormir, de preferência, do lado esquerdo, eventualmente do direito, mas nunca de costa (barriga para cima), pois esta, leva a palpitações, falta de ar, e queda de pressão, chegando mesmo à perda dos sentidos (desmaio).
Já no último mês, as contracções começam a ficar mais frequentes.  Neste ultimo mês pode sentir cólicas que começam a aparecer em maior número de vezes por dia, principalmente à noite, que são estimuladas pela movimentação do feto.

Náuseas e Vómitos

Um dos sintomas da gravidez são as náuseas e vómitos que incidem mais durante a 6ª e 12ª semanas de gestação. Normalmente as náuseas e os vómitos tendem a ser piores quando acordam e têm tendência a melhorar durante o dia. São sintomas considerados clássicos na gravidez, no entanto não devem estar associados a diarréia, cólicas, febres ou outros sintomas, caso ocorra devem ser imediatamente informadas ao médico ginecologista que a acompanha.
Nas primeiras semanas de gravidez, cerca de 80% das mulheres sofrem de náuseas. Devido a um  aumento na quantidade das hormonas femininas, ocorre uma  maior sensibilidade do olfacto, a produção em excesso de ácidos estomacais e o cansaço, o stress e factores emocionais todos estes factores podem piorar os enjoos e as náuseas e vómitos.
Estas náuseas e vómitos incidem no primeiro trimestre de gravidez, no final do terceiro mês de gestação estas melhoram, podendo persistir em alguns casos até ao final da gravidez mas de uma forma mais leve, uma vez que a sensibilidade do olfacto está aumentada.
No caso de sentir que não consegue manter nada no estômago, e que estas náuseas e vómitos ocorrem com muita frequência pode falar com o seu médico que lhe poderá receitar uma dieta especial para evitar ou diminuir esta situação. O que não pode acontecer é ficar sem alimentos ou sem líquidos, pois pode comprometer a saúde da mãe e do bebé.
Alguns conselhos para diminuir ou acabar com as náuseas e vómitos:
  • Comece por evitar alguns alimentos com cheiros muito fortes, pois é esse cheiro que pode provocar o náusea e vomitar.
  • Tenha sempre ao lado da sua cama algumas bolachas, e quando acorda antes de se levantar coma uma ou duas bolachas e deixe-se estar durante cerca de 15 a 20 minutos, a posteriormente levante-se devagar.
  • Evite de comer por dois mas coma pouco quantidade várias vezes ao dia, pois o estômago vazio pode aumentar a náusea. Evite alimentos pesados, muito temperados, ácidos ou fritos, entre outros que sabe que lhe farão mal.
  • Coma entre as refeições alimentos leves como as bolachas e fruta, e beba muitos líquidos durante o dia.
  • Pergunte ao seu médico se pode tomar vitamina B6, e fale sobre o suplemento de ferro porque como é indigesto pode também piorar o seu estado. Existe vários tipos de suplemento e alguns poderão ser mais adequados para si do que outros.
  • O cheiro do limão acalma a náusea e tente relaxar.

Dores de cabeça

Não é incomum ter dor de cabeça na gravidez, principalmente durante o primeiro trimestre. Se é uma pessoa que já tinha tendência para ter dores de cabeça, prepare-se pois poderá eventualmente agravar com a gravidez. Não existe um estudo específico sobre  a dor de cabeça na gravidez no entanto alguns especialistas afirma que pode estar relacionado com a alteração hormonal, bem como o aumento da circulação sanguínea no organismo. Por isso pode começar por evitar bebidas com cafeína. A dor de cabeça pode também ter origem no cansaço e na congestão nasal, bem como se estiver sobre stress ou se passar fome, pois a alimentação também influência bastante.
Este tipo de dor de cabeça incide mais no primeiro trimestre de gravidez, com tendência a desaparecer pois o fluxo hormonal tem propensão a estabilizar e o corpo a adaptar-se às alterações.
As enxaquecas já serão diferentes, esta dor é mais forte e podem dever-se a um funcionamento anormal dos vasos sanguíneos da cabeça, e estas até podem melhorar durante a gravidez para algumas mulheres e piorar para outras, podendo existir episódios de intensa dor.
Quando está grávida não deve tomar medicação sem receita médica, e para este tipo de dor não pode tomar aspirina  deve tomar paracetamol que é considerado o mais seguro. Se tiver o hábito de tomar algum tipo de medicação para as dores de cabeça, este deve ser revisto pelo ginecologista que a acompanha a sua gravidez.
A dor de cabeça apenas em algumas situações pode significar algum problema mais grave, se o seu caso for hipertensa, deverá ter alguns cuidados, no entanto por norma a dor de cabeça é um dos sintomas que podem acompanhar a gravidez pelas razões anteriormente explicadas.
Pode recorrer a alguns truques para aliviar a dor sem tomar medicação. Poderá experimentar:
Antes demais tente descobrir como e quando surgem as dores de cabeça, podem ser de estar tempo demais a trabalhar e fixar a vista num espaço apertado, se for esse o caso tente sair um pouco de vez em quando para respirar ar fresco. Se a sua dor de cabeça surge após alguma discussão, tente evitar discutir se sabe as dores podem surgir.
Se estiver em casa pode utilizar um compressa de água morna ou fria em volta dos olhos e do nariz, pois podem estar associadas á congestão nasal, e pode ainda colocar a compressa de água fria na zona da nuca, que também é recomendado e por vezes alivia a sensação de dor.
Caso tenha possibilidades monetárias para fazer uma massagem ao corpo, esta é outra das formas que pode utilizar para aliviar a dor. Se não tiver essa oportunidade financeira poderá pedir ao seu marido ou companheiro que lhe massagem as costas e a nuca, pois sentirá um alivio de tensão acumulado no seu corpo que poderá estar na origem dessa dor.
Não se esqueça que a alimentação é muito importante para a mulher grávida e não deve comer por dois mas deve comer pouco várias vezes ao dia. A dor de cabeça pode estar relacionada com níveis baixos de açúcar, como tal pode levar junto a si algumas bolachas, frutas entre outras fáceis de transportar e que possa comer em qualquer situação onde se encontre.
A actividade física é uma actividade aconselhada e pode reduzir a intensidade da dor. Pode tomar um banho de água fria que irá ajudar a contrair os vasos sanguíneos dilatados, e a dor será atenuada.
Pode ainda fazer acupuntura, é considerado uma prática segura e eficaz para dores de cabeça.

Gravidez Psicológica

O ciclo menstrual está directamente relacionado com o hipotálamo ( centro das emoções)  um transtorno psicológico ou alteração psiquiátrica pode desencadear algum desequilíbrio do ciclo menstrual, provocando um atraso menstrual. Assim poderá juntamente com o atraso menstrual surgir um conjunto de outros sintomas tal como enjoos, dor nos seios, aumento do abdómen, que podem levar a uma falsa gravidez, mais conhecida como gravidez psicológica.
A gravidez psicológica é também conhecida como pseudogestação ou então por pseudociese, e não é mais do que um transtorno ou alteração de emoções. Esta gravidez psicológica é acompanhada pelo aumento de abdómen, pela amenorreia e alguns de outros sintomas que estão associados a uma gravidez real.
Podemos pensar que a gravidez psicológica é causada na sua essência pelas mulheres que muito  desejam engravidar, mas na realidade afecta mulheres que desejam ficar grávidas e mulheres que receiam acima de tudo engravidar, e por este motivo acabam por inconscientemente conceber uma gravidez psicológica, não existindo nenhum feto no útero feminino. Este tipo de gravidez altera o nível dos hormônios femininos que afecta tanto o aspecto biológico como o psicológico. Não existe nenhuma forma de diagnosticar este tipo de mulheres pois pode surgir em qualquer mulher, que talvez passe ou sofra algum tipo de pressão ou alteração emocional. Por vezes o facto de haver uma atraso na menstruação pode até significar que pode ter outros problemas de saúde tais como: ovário policístico, distúrbios ovarianos, distúrbios hormonais e neoplasias uterinas.

Atraso da Menstruação

Ciclo menstrual é o período que vai de uma menstruação a outra, esta pode ocorrer em ciclos regulares de 22 em 22 dias ou irregulares que ocorrem de 38 a 38 dias. A menstruação faz parte do corpo feminino que surge a partir 12 ou 13 anos de idade pela primeira vez, que é a fase em que a menina se torna mulher, essa fase é denominada adolescência, é neste altura que surgem imensas questões sobre o nosso corpo e também a partir desta altura que surge a descoberta do mesmo. A primeira menstruação surge e até se tornar regular a adolescente por vezes pode esperar meses ou até dois anos até que os ciclos sejam regulares. Existem vários sintomas associados á menstruação, tais como dores nas mamas e aumento de volume, acne, cólicas, dores de cabeça, enfim tudo é normal.
Atraso Menstrual
O ciclo menstrual é um processo de renovação do nosso corpo, também conhecido como ovulação que é quando nós trocamos os óvulos velhos que não foram utilizados para conceber um bebé por óvulos novos para que o corpo se prepare novamente para uma possível fecundação, caso este óvulo não seja novamente fecundado ele é considerado “inútil” e expelido novamente em forma de sangue, ou seja, em forma de menstruação.
Esta parte é de conhecimento geral, o que não sabemos é quando a menstruação não vem, o que acontece? A mulher pensa imediatamente que pode estar grávida, no entanto apenas em cerca de 65% dos casos de atraso menstrual indicam uma fertilização e os restantes 35% o que acontece é por vezes possíveis infecções internas, problemas de stress, depressão, disfunção hormonal, má alimentação, anorexia e bulimia, excesso de exercícios físicos ou até mesmo outro tipo de reacção desencadeada pelo corpo que por vezes não tem mesmo nenhuma razão ou explicação aparente.
As mulheres são frágeis de uma forma geral podem ser afectadas física ou psicologicamente e reagir de diversas formas sendo uma delas o atraso da menstruação. Se o atraso aos 16 anos se verificar por mais de 3 meses deve imediatamente recorrer ao médico, mas se estiver entre os 20 e os 40 anos deve recorrer imediatamente a um médico assim que ocorrer um atraso.
O atraso menstrual nem sempre significa que está grávida como já podemos referir anteriormente, o atraso pode ser devido a vários factores fisicos ou psiquicos, que podem influenciar o ciclo menstrual. A menstruação atrasada ppode dever-se a motivos psicológicos e podem durar até mais de uma semana, caso tenha tomado a pílula do dia seguinte o atraso pode ir até um mês.
O mais correcto será consultar um médico ginecologista e tentar perceber o que está errado com o seu atraso. Deve no entanto deve observar e registar o seu ciclo menstrual, registe o seu inicio e a duração, assim poderá programar uma gravidez ou evitá-la.
Poderá sempre recorrer a teste que poderá fazer em casa, e que com alguma precisão lhe dirão se está grávida ou não. Isto porque assim que existe fecundação a placenta produz uma hormona Beta hCG e durante 12 semanas também o seu útero irá aumentar e parte dessa substância que é produzida é eliminada pela urina assim poderá comprar um teste na farmácia, ou mesmo ir a uma clinica onde poderá fazer um teste de sangue que irá confirmar ou não a sua gravidez. O exame de sangue poderá efectua-lo após o primeiro dia do atraso menstrual e ser bastante preciso.
Qualquer mulher em idade fértil e que seja activa sexualmente, deve suspeitar de estar grávida caso tenha um atraso menstrual por mais de uma semana ou caso seja irregular deverá ter ainda mais cuidado pois será mais difícil de detectar.
Algumas grávidas apresentam pequenos sangramentos cíclicos nos primeiros meses de gestação, acreditando ser a menstruação mas mais fraca. Pode acontecer pequenos sangramentos durante a implantação do ovo fertilizado na parede do útero, esta acorre 10 a 14 dias após a fertilização, perto da altura em que a menstruação deveria vir, assim pode gerar alguma confusão e não desconfiar da gravidez.

Quais os primeiros sintomas de gravidez?

Quais são os primeiros sintomas de uma gravidez o que deve sentir nos primeiros dias?

O método mais preciso para diagnosticar uma gravidez é através dos níveis de uma hormona que se designa por Beta HCG (hormona gonadotrofina coriónica) que varia conforme as diferentes alturas da gravidez. Esta hormona tem uma função de estimular a produção de progesterona, muito conhecida nos testes de gravidez, que se fazem e detectam através do sangue e urina revelando assim os resultados da gravidez ou não gravidez.
O exame de beta hCG é a única forma de fazer uma estimativa da altura do parto, e poderá revelar se a mulher está grávida ou não. Este exame pode ser muito útil para as mulheres que pretendem saber se estão grávidas ou não, porque os níveis desta hormona tendem a crescer encontrando o seu pico máximo por volta das 10 semanas de gestação, e posteriormente tende a estabilizar durante o restante tempo da gravidez. O que nos possibilita de nos fornecer informações precisas sobre uma possível gravidez.
O níveis de beta hCG começam a crescer após 8 dias de fecundação, o que possibilita realizar o teste de gravidez e obter um resultado satisfatório e preciso, no entanto deve ter cuidado ao realiza-lo pois as concentrações de hCG são em maior numero no sangue e em menor numero na urina, assim enquanto que o beta hCG sanguíneo pode estar positivo já no primeiro dia de atraso menstrual, os teste com beta hCG urinário são melhores quando feitos após 1 ou 2 semanas de atraso, para se evitar falsos negativos.
Desde 1970 que surgiram os testes de gravidez cada vez mais aperfeiçoados e que permitem serem realizados no conforto do lar com total privacidade da mulher, estes teste são nada mais do que fitas que detectam a presença do hCG na urina.
O teste pode fazê-lo desde o primeiro dia que ocorre o atraso menstrual no entanto deverá repeti-lo após uma semana caso a menstruação continue atrasada.
Outra forma de saber se está grávida é ir ao seu ginecologista após cerca de duas semanas de atraso menstrual assim apesar de ser difícil para si saber se está ou não grávida o seu médico poderá visualizá-lo, isto porque a vagina e o colo do útero podem adquirir uma coloração azul ou roxa devido ao aumento do fluxo sanguíneo. Este exame é designado como sinal de Chadwick. O útero pode ficar com uma consistência amolecida à apalpação, com tamanho aumentado e mais redondo.
No início da gravidez, podemos ter os seguintes sintomas: enjoo, tonturas, vómitos, dores de cabeça, salivação excessiva, atraso da menstruação, cólicas uterinas discretas, irritabilidade, sonolência, sensação constante de bexiga cheia, prisão de ventre, etc.