dailymotion-domain-verification-bf8367051eadca91-dmebea1o8ssgrxz1l Jacir Holowate: 7 de Maio de 2010 stat counters

Audiencia do site

sexta-feira, 7 de maio de 2010

O QUE VOCÊ PODERÁ SENTIR DURANTE A GRAVIDEZ

1) Corrimento: é um aumento da secreção vaginal, podendo ser branca e transparente. Não faça nada. Se surgirem manchas de sangue, coceira e secreção amarelada com mau cheiro, fale com o médico, pois poderá ser uma infecção, que deverá ser tratada com medicamentos receitados por ele.

2) Cãibras: podem ocorrer devido à baixa quantidade de cálcio no sangue. Geralmente ocorrem na coxa, no pé e na barriga da perna. Faça uma massagem bem firme no local por vários minutos. Flexione o pé para cima e pressione com o calcanhar. Se a cãibra continuar, procure orientação do médico.

3) Dor Abdominal: pode aparecer no inicio da gravidez, tipo cólica menstrual ou como fisgadas na virilha ao se levantar. Isso ocorre porque os ligamentos que sustentam o útero começam a se "esticar". Esta dor pode ser diferente no final da gravidez porque a cabeça do bebê se encaixa na cavidade pélvica, dando a sensação de desconforto na virilha e “peso para baixo”.

4) Prisão de Ventre e Gases: acontecem devido aos hormônios da gravidez provocarem um relaxamento nos intestinos, dificultando a evacuação. Procure fazer uma alimentação com bastante verduras e legumes, frutas como o mamão e a laranja (com o bagaço) e tome bastante liquido, principalmente água, para que o intestino possa funcionar com maior facilidade. Nunca tome laxantes sem receita ou orientação médica. Um bom laxante natural é a água de ameixa preta. Coloque 3 ameixas pretas secas em um copo com água, deixe de um dia para o outro e tome-o logo cedo.

5) Tonturas e Desmaios: podem ocorrer porque na gravidez a região onde está o útero tem necessidade de receber muito sangue, diminuindo a quantidade de sangue que vai para o cérebro, causando assim, tonturas e até desmaios. Para evitar que isto ocorra, evite ficar em pé por muito tempo, nem se levantar rápido demais de uma cadeira ou cama. Tenha cuidado ao sair de um banho quente, não use roupas pesadas no calor. Se você sentir fraqueza, deite-se sem travesseiros e levante um pouco as pernas (coloque travesseiros embaixo delas).
Alimentação muito espaçada causa queda de açúcar no sangue, provocando também tonturas e desmaios. Coma menos e várias vezes ao dia. Carregue sempre um saquinho de mel (vendido em bares, padarias) e tome-o nestas situações.

6) Acidez Estomacal (Azia): acontece porque a válvula da “boca” do estômago se relaxa durante a gravidez, deixando o ácido próprio do estômago voltar (subir) para o esôfago (tubo que vai da boca ao estômago), dando a sensação de queimação. Evite alimentos pesados, principalmente frituras e refrigerantes. Procure evitar alimentos líquidos ao deitar-se. Se você estiver muito incomodada com a azia, procure orientação médica. No inicio da gravidez a azia melhora com alimentos ácidos, como a limonada, temperos como o vinagre e o limão. Outro truque é ficar de pé ou andando por 15 minutos após as refeições.

7) Urinar Várias Vezes: porque com o aumento da quantidade de sangue na região pélvica provoca irritabilidade na bexiga e desejos freqüentes de urinar. Não faça nada neste caso, mas fale ao seu médico.

8) Enjôo: principalmente no período da manhã, que acontecem por causa das mudanças hormonais. O que você poderá fazer para melhorar é procurar comer alimentos mais leves, evitar frituras, comer em intervalos curtos (de 2 em 2 horas), tomar bastante líquidos e evitar se cansar demais, procurando também fazer os exercícios de relaxamento que aprenderá com a equipe do pré-natal. Truque para melhorar: pela manhã, antes de se levantar, coma 3 bolachas de água e sal. Use água morna para escovar os dentes.

9) Edema (inchaço): principalmente nas pernas e pés, podendo ocorrer no rosto e nas mãos. O inchaço é causado pelo aumento de líquido no corpo durante a gravidez. Para melhorar evite ficar de pé por muito tempo, coloque sempre que possível as pernas para cima (pelo menos 15 minutos por dia), evite comer alimentos muito salgados. Experimente substituir, por alguns dias, o jantar por uma refeição só de frutas (diurético natural). Se você notar que está inchado demais, procure orientação módica.

10) Manchas na Pele: principalmente no rosto e na barriga (linha Nigra: linha escura que vai do umbigo até a região pubiana). Estas manchas ocorrem também por causa das mudanças hormonais da gravidez. Tome sol somente no horário de 8 às 10 da manhã e das 16 horas em diante. O uso de protetor solar é recomendável.

11) Alteração no Paladar (gosto metálico na boca): também acontece por causa das mudanças hormonais no período da gravidez. Não há nada que se possa fazer, o sintoma passa naturalmente. O uso de bala de mel pode ajudar.

12) Infecção nas Vias Urinárias (cistite): também ocorre freqüentemente na gravidez devido a alterações hormonais que deixam a bexiga com maior facilidade de “pegar” uma infecção. Tome muito líquido e consulte seu médico. Não tome medicação sem orientação dele.

13) Cansaço: que muitas vezes pode ser por preocupação, falta de sono e no final da gravidez por causa do peso da barriga e do seu próprio corpo. Evite o excesso de atividades. Durma ou descanse sempre que puder. Faça refeições leves e freqüentes. Procure deitar cedo. Mantenha o hábito de fazer os exercícios de relaxamento que aprenderá com a equipe do pré-natal.

14) Dor nas Costas: porque os ligamentos que sustentam a coluna e o útero se relaxam e com o peso do bebê a dor tende a aumentar. A má postura pode piorar a dor. Procure seguir as orientações da equipe do pré-natal.

15) Falta de Ar: o diafragma é o músculo que separa o tórax do abdômen. Durante a inspiração ele abaixa em direção ao abdômen para ampliar (aumentar) o tórax. A presença de um útero aumentado pela gravidez dificulta este movimento do diafragma, dificultando a respiração e dando a sensação de falta de ar. Procure não se cansar demais, não fazer atividades em excesso e descansar sempre que possível. O uso de 2 travesseiros para deitar ajuda na respiração.

16) Varizez: é possível que você tenha varizes se há caso delas em sua família. Próximo ao fim da gravidez, a cabeça do bebê pode pressionar as veias pélvicas, causando acúmulo de sangue nas veias das pernas, deixando-as inchadas “. Se você permanecer muito tempo em pé ou sentada com as pernas cruzadas, piorará. O excesso de peso também pode piorar. Procure não engordar demais, fazendo uma dieta adequada.

50 dúvidas sobre sexo

Elas não escancaram suas relações sexuais nas rodinhas de bate-papo, embora até trocam confidências íntimas. Mas o "sexo" não chega a ser discutido com todas as letras, daquela forma real e direta que só os homens conseguem fazer. Daí surgem diversas dúvidas: será que eu gozo mesmo, existe pílula do prazer feminino, vibrador alarga a vagina?

Por isso, sem vergonha nem meias palavras, o Delas revela as 50 questões mais freqüentes sobre sexo respondidas por quem entende do assunto. Vai dizer que nunca teve uma dúvida secreta ...


Perguntas respondidas pelo Jacir

1. O que é mulher frígida?
R: O nome frigidez era usado para todas as mulheres que não conseguissem ter uma vida sexual normal, ou seja, sem orgasmo, com pouco desejo, ou com dor na penetração. Hoje, usamos o termo Disfunção Sexual para as alterações que atrapalhem na vida sexual.

2. Todos os órgãos sexuais femininos são do mesmo tamanho?
R: Os órgãos sexuais externos das mulheres (vulvas) são muito variáveis em relação ao aspecto e ao tamanho. Pode-se dizer que dificilmente encontraremos uma vulva igual à outra.

3. É possível que uma vagina não se adapte a um pênis
R: Sim, e na maioria das vezes isso ocorre por falta de excitação, preliminares, lubrificação, que faz com que a mulher não esteja preparada para o ato sexual. Se ocorrer esse preparo, a vagina e os outros órgãos sexuais femininos, internos e externos, se alongam, se lubrificam e se adaptam ao tamanho do pênis.

4. Em qual lugar da vagina se dá o prazer feminino?
R: A mulher tem terminações nervosas que dão a sensação de prazer nos primeiros 3cm a 4cm a partir de seu intróito (abertura externa). O fundo da vagina não tem sensação.

5. Tenho lubrificação e excitação, mas não consigo gozar, devo ir ao médico?
R: Sim, em especial a um(a) terapeuta sexual que fará com você um estudo de seu relacionamento sexual para que, por meio de mudanças de comportamento e de orientação sexual, você sinta o orgasmo. Muitas vezes são atitudes guardadas no seu interior que fazem com que você não se permita ter prazer.

6. Sinto prazer na masturbação, mas nunca na penetração. Isso não deve ser normal.
R: Mais de 50% das mulheres necessitam ser estimuladas, principalmente no clitóris, para alcançar uma grande excitação e em seguida com a penetração, chegar ao orgasmo. O orgasmo é algo que se aprende e se melhora com o relacionamento sexual com uma parceria com sentimento.

7. Só consigo me excitar imaginando coisas proibidas, sou normal?
R: Depende o que é o proibido. Em geral, se for só uma fantasia em algumas situações pode ser normal. Contudo, se a excitação “necessitar” sempre da mesma imaginação (sem ela você não consegue se excitar), é preciso que procure ajuda. O nome dessa situação é Parafilia.

8. O tamanho do pênis influência no prazer?
R: Como já foi dito, a mulher tem terminações nervosas que dão a sensação de prazer nos primeiros 3 cm a 4 cm a partir de seu intróito (abertura externa). Portanto, não é necessário que o pênis seja grande para estimular a vagina. Mesmo porque, o comprimento da vagina vai de 7 cm até 9 cm na excitação, então, o que fazer com um pênis muito grande? Fica metade para fora! Isso é mais um mito do que qualquer outra coisa.

9. É verdade que a grossura do pênis influencia mais do que o tamanho, no estímulo sexual?
R: Claro que um pênis muito fino pode não dar tanta satisfação sexual, mas o pior é um pênis muito grosso que grande parte das vezes machuca na hora da penetração, principalmente se a mulher não estiver bem excitada e lubrificada, e se o homem não for gentil.

10. Coito interrompido não engravida?
R: Na maioria das vezes não engravida, mas pode ocorrer a saída de espermatozóides juntamente com aquele líquido claro de excitação do homem que serve para limpar a uretra, que pode fecundar o óvulo se a mulher estiver na ovulação. Depois, como fica a mulher com esse tipo de relação? Muitas vezes tem até dor pélvica por ficar com os órgãos pélvicos bem congestos e não ocorrer o orgasmo.

11. Meu namorado gosta de caricias nos mamilos, acho estranho, isso é coisa de homem?
R: Ë muito normal. Aliás, todo homem e mulher deveriam explorar todos os seus corpos, principalmente nas preliminares, para descobrir que o nosso corpo inteiro é cheio de zonas erógenas que nada tem a ver com ser homem ou mulher. O importante é ter prazer em cada pedacinho do corpo.

12. Meu namorado gosta de carícias perto do ânus, temo que ele seja gay
R: Muitos homens gostam que suas parceiras o penetrem com o dedo no ato sexual, que faz com que tenham muito prazer, nem por isso são homossexuais.

13. Sexo oral pode causar doenças?
R: Sim, você pode adquirir e passar doenças. A maioria das DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) podem ser adquiridas no sexo oral. Por exemplo: gonorréia, sífilis, HPV, e outras.

14. O lubrificante íntimo tem alguma contra-indicação?
R: Não, pelo contrário, a utilização de “gel aquoso” é muito indicada, principalmente para as mulheres que costumam ter infecção urinária pós-coito e aquelas que têm dor na relação sexual (por menopausa ou outra causa). Deve-se tomar cuidado com aqueles muito perfumados e com sabores. O produto deve ser de boa procedência.

15. Por que o homem goza mais fácil do que a mulher?
R: Porque o nível de excitação do homem é sempre mais alto. O homem está quase sempre pronto para o sexo. É também cultural.

16. Existe uma pílula para o prazer feminino?
R: Ainda não existe essa pílula. O laboratório que a produzir ficará rico, assim como as do homem. O necessário é que a mulher se conheça em toda a sua essência (corpo e mente) e aprenda a se motivar cada vez mais para o sexo prazeroso.

17. É verdade que existem vários tipos de orgasmos?
R: Não , o orgasmo é um só. Pode variar de intensidade dependendo do grau de excitação do dia, que muito tem a ver com os acontecimentos diários e os problemas e ansiedades vividas. Quanto mais se tem orgasmo, mais se aprende a torná-lo cada vez mais prazeroso.

18. Nunca tive orgasmos múltiplos, toda mulher consegue isso?
R: Nem todas. A maioria que consegue é depois de algum tempo de sua vida sexual. Não confunda com ter vários orgasmos no mesmo dia.

19. Sinto um pouco de tontura após o sexo, isso é normal?
R: Você pode estar tendo um pouco de hipotensão ou lipotímia. Consulte um clínico para ver a parte orgânica.

20. Existe alguma posição sexual que pode ferir o útero da mulher?
R: Dificilmente isso ocorre, pois o pênis não penetra no útero da mulher. A glande, a parte mais macia do pênis, é que toca o colo do útero. Pode ocorrer ferimento da vagina e do útero se você tiver relação sexual com muita força dentro de uma piscina ou na praia. A força do pênis junto com a água que penetra pode até lacerar a vagina.

22. Qual posição é mais fácil da mulher gozar?
R: A mulher por cima do homem deitado de costas. É a chamada Andrômaca, onde a mulher tem o domínio.

23. Sinto ar na minha vagina após a transa. O que fazer?
R: Isso pode ocorre dependendo da posição em que você tem o coito. Principalmente se for você de quatro e o parceiro por trás. Desta forma, entra bastante ar. Nada a se preocupar.

24. A camisinha feminina é 100% segura?
R: Sim, se você souber como usá-la.

25. É verdade que a camisinha feminina pode ser colocada horas antes do sexo?
R: Eu acho que você está confundindo com Diafragma. O preservativo feminino deve ser colocado antes do relacionamento sexual e retirado em seguida à ejaculação.

26. Vibrador alarga a vagina?
R: Não, a vagina é um orifício virtual que se acomoda à penetração do pênis e do vibrador.

27. O parto normal muda a vagina da mulher?
R: Para o parto normal é necessário que se faça uma episiotomia (corte na entrada da vagina) para a passagem do bebê, que em seguida é suturada (costurada) pelo médico obstetra, fazendo com que tudo fique normal. Só correm mudanças se o parto não tiver esse corte e o bebe nascer rasgando o intróito vaginal sem que se suture depois.

28. É possível saber que uma mulher finge orgasmo?
R: Dificilmente é possível perceber. Infelizmente, tem mulher que faz isso o tempo todo, ao invés de buscar ajuda para a sua falta de orgasmo.

29. O que é pompoarismo?
R: Pompoarismo é a arte de saber contrair os músculos vaginais para dar mais prazer ao homem, pois este sente estas contrações.

30. Posso pegar doença em banheira de motel?
R: Dificilmente, em geral essas banheiras são lavadas com água e sabão ou com anti-séptico a cada casal que sai, matando a bactéria. É importante que você seja seletiva, e escolha o motel com cuidado.

31. Não tenho vontade de transar, não sinto falta nenhuma. Devo procurar ajuda ou aceitar isso?
R: Depende se você tem parceiro. Se no momento não fizer parte de sua vida, nada há a fazer agora, a não ser que comece a interferir na sua vida.

32. Sinto dores durante a relação, pode ser psicológico?
R: Você precisa, em primeiro lugar, procurar um ginecologista para descartar a possibilidade de doenças orgânicas. Se esse não for o caso, procure terapia sexual e orientação. Às vezes é preciso adequar o seu relacionamento com o parceiro.

33. Xampu íntimo faz bem para a mulher?
R: Não é indicado usar qualquer tipo de sabonete ou outra solução no interior da vagina, pois pode mudar o pH (acidez) e fazer com que a mulher adquira mais doenças. Você pode usar um xampu só nos pêlos pubianos.

34. Cigarro prejudica a potencia sexual?
R: Não é o único responsável pelas disfunções sexuais, mas interfere bastante na irrigação principalmente do pênis.

35. O seio cresce, se estimulado?
R: Sim, o seio aumenta de tamanho em resposta a um estímulo sexual, assim como os mamilos ficam mais eretos e as aréolas dos mamilos ficam maiores e mais escuras.

36. Não tenho certeza se eu realmente tenho orgasmo. Qual é a sensação do orgasmo?
R: No orgasmo ocorrem contrações rítmicas dos músculos do períneo e uma sensação de prazer intenso durante alguns segundos.

37. O sexo diminuiu depois que meu bebê nasceu, meu marido não quer mais nada, está sempre cansado. Isso me parece muito freqüente. "Mães" são menos sensuais?
R: Existe um grande problema psicológico nessa fase, onde o marido sente ciúmes do bebê, pois este tem bastante atenção da mãe. Também ocorre que muitos homens (conforme a cultura e criação) pensam na mulher como “mãe do seu filho” e não se permite mais ter prazer com ela.
É necessário que vocês procurem fazer uma terapia sexual de casal, para desfazer esses mitos e para que vocês voltem a ter uma vida sexual prazerosa.

38. Meu marido me faz chegar ao orgasmo umas cinqüenta vezes quando a noite é daquelas...Isso é normal?
R: Se ocorre para você, e você gosta, então é normal.

39. Estou ficando com um rapaz, sempre quando ficamos juntos, ele tem ejaculação precoce. Como devo lidar com isso?
R: A ejaculação rápida só tem melhora com terapia sexual. Muitas vezes, o casal acha que o problema passa com o tempo, mas não passa. Peça para que o seu parceiro procure um especialista, você poderá ajudá-lo nos "exercícios", que ele irá fazer para retardar a ejaculação.

40. Qual a diferença entre o orgasmo vaginal e o clitoriano?
R: Não existe. O orgasmo é um só.

41. O que fazer para retardar a ejaculação, mas que funcione mesmo!
R: A ejaculação rápida só tem melhora com terapia sexual. Muitas vezes, o casal acha que o problema passa com o tempo, mas não passa. Peça para que o seu parceiro procure um especialista, você poderá ajudá-lo nos "exercícios", que ele irá fazer para retardar a ejaculação.

42. O ponto G existe mesmo?
R: Ponto G masculino e feminino - este conceito é muito questionado. Não há comprovação científica que ateste a existência do Ponto G masculino ou feminino, mas sim regiões que, ao serem estimuladas, favorecem o orgasmo. É importante saber que existem zonas erógenas, tanto na região genital como em todo corpo, que proporcionam excitação, que variam de pessoa para pessoa.
Para os homens, as carícias na região perineal e anal podem estimular a próstata e favorecer a ereção. Para as mulheres, o canal vaginal possui uma plataforma orgástica, região mais sensível ao toque logo nos primeiros centímetros, que participa efetivamente na elevação da excitação.

43. Exercícios para fortalecer os músculos pélvicos ajudam mesmo a aumentar o prazer na hora sexo?
R: Sim pois as contrações vaginais são mais potentes e o orgasmo é mais prazeroso.

44. Tenho uma amiga que pensa em sexo todos os dias, já eu sinto vontade de vez em quando. Não sei quem é anormal, se sou eu, ou se é ela.
R: Cada pessoa tem o seu "timing". Se você está bem com seu parceiro tendo menos relações sexuais e bastante prazerosas, não se preocupe. Não é a quantidade que diz se as relações são boas ou não. E, cuidado com as propagandas enganosas.

45. É verdade que a mulher sente mais tesão quando atinge uma idade mais madura?
R: Grande parte delas, se teve uma vida sexual ativa durante toda a sua vida, podem sentir mais prazer nos seus relacionamentos sexuais por algumas mudanças que normalmente ocorrem na sua vida.
Em geral, já cuidaram de seus filhos e estes estão encaminhados (casados, trabalhando e se cuidando, etc); não têm mais a preocupação da menstruação e por conseguinte da gravidez; aprenderam ao longo de seus relacionamentos como gostam de ser tocadas e como sentem mais prazer. É claro que tudo isso também depende do tipo de parceiro, mas se ela estiver inclusive fazendo certa reposição hormonal, pode estar mais disposta e receptiva para o sexo.

46. Mulher pode tomar Viagra? O que acontece?
R: Claro que pode, mas de nada adianta. Há mais ou menos 2 anos foi feita uma pesquisa onde algumas mulheres tomaram Viagra e outras um placebo (comprimido de farinha, sem qualquer efeito e princípio ativo). O resultado foi decepcionante, pois grande parte das mulheres que ingeriram o placebo relataram melhora do seu relacionamento sexual !!! Então, o que faz a mulher ter uma melhor performance sexual é estar de bem com a sua auto-estima, gostar do parceiro e do modo como ele a toca, estar sempre ativa sexualmente e estar sempre procurando mudar a rotina, que é um dos fatores que mais atrapalha nos relacionamentos sexuais.

47. É verdade que o pênis pode "quebrar"?
R: Sim. O pênis é formado de um tubo por onde passa a uretra, chamado de corpo esponjoso (que forma também a glande) e dois tubos chamados corpos cavernosos, que são os que ficam cheios de sangue para dar a ereção peniana. Ao redor desses dois tubos existe uma capa fibrosa denominada túnica albugínea que é o que não deixa o sangue sair durante a excitação e ereção (tem a consistência de um toldo = tecido que cobre a carga dos caminhões para que não se molhe). Ao ter uma penetração intempestiva, o que ocorre na maioria dos homens que querem ser os atletas sexuais, mudando muito de posição em frações de segundos, o pênis pode torcer e "quebrar", isto é, aquela capa fibrosa se rompe e o sangue extravasa por esse local. Dependendo do grau de fratura, ocorre a impotência. A posição que mais facilmente deixa que isso ocorra é a mulher por cima ao penetrar sem cuidado e com muita rapidez.

48. Vibrador pode dar choque?
R: Não, os vibradores usam pilhas que dificilmente podem ocasionar choques.

49. Posso transar menstruada? É verdade que causa refluxo do sangue?
R: Não é o recomendado transar menstruada, pois a mucosa vaginal fica muito friável e mais sensível a que você adquira infecções. As paredes vaginais sensíveis podem também estar mais predisposta a traumas.

50. Qual é a média de relações sexuais do brasileiro?
R: De acordo com a última pesquisa realizada pela USP e publicada este ano, a média de relações sexuais para o brasileiro é de 2 a 3 por semana, principalmente porque no nordeste a média é maior.

Os movimentos do bebê na gravidez

Quando vou sentir meu bebê mexer?

A primeira vez que você sentir o bebê será um marco na sua gravidez. E depois aqueles movimentos tão levinhos viram chutes vigorosos, ótimos para mostrar que tudo vai bem dentro da sua barriga.

Se esta é sua primeira gravidez, talvez demore um pouco mais para você perceber os movimentos do bebê, porque é uma sensação totalmente nova -- algumas mulheres a descrevem como uma cosquinha bem de leve, por dentro, como uma borboleta batendo asas.

No caso de primeira gravidez, você provavelmente sentirá os primeiros movimentos entre 18 e 20 semanas. Quem não é marinheira de primeira viagem e já conhece a sensação costuma senti-la pela primeira vez entre 15 e 18 semanas.

Para tentar sentir, você pode comer alguma coisa e se deitar de barriga para cima, bem parada, prestando atenção. Talvez a sensação apareça.

O que o bebê fica fazendo lá dentro?

Depois dos primeiros movimentos, que parecem asinhas de borboleta batendo, o mexe-mexe fica mais intenso e mais frequente. Conforme o bebê vai crescendo, a sensação muda, e você começa a sentir trancos e chutes, que vão ficando cada vez mais fortes.

O bebê não se mexe o tempo inteiro porque, como todo mundo, tem horas em que ele só quer mesmo é descansar e dormir. Os bebês dormem dentro do útero por períodos de cerca de 40 minutos. Pode parecer mais, porque você não sente todos os movimentos dele. Veja a seguir um esquema do que esperar durante a gravidez em relação aos movimentos.

De 20 a 24 semanas

A atividade do bebê vai aumentando. A partir de agora, e nas próximas dez semanas, o bebê terá um período bem agitado, com muitos chutes e cambalhotas.

De 24 a 28 semanas

Seu bebê pode começar a ter soluços, que vão explicar os pulinhos que você vai sentir de vez em quando. O saco amniótico contém cerca de 750 ml de líquido nessa fase, o que permite ao bebê se movimentar bastante. Ele consegue ouvir, por isso você pode perceber que ele dá um salto com barulhos fortes.

De 29 a 35 semanas

Seu bebê vai começar a fazer movimentos um pouco menos bruscos, mais limitados pelas paredes da sua barriga. O nível de atividade chega ao auge, e você vai perceber um aumento na frequência e no tipo de movimento conforme ele vai ficando maior e mais forte.

De 36 a 40 semanas

O bebê vai assumir sua posição definitiva no útero, normalmente de cabeça para baixo, e os músculos do seu útero e do seu abdome vão ajudá-lo a ficar no lugar, se for a sua primeira gravidez. Se você já ficou grávida antes, seus músculos não serão tão firmes e o bebê pode ficar mudando de posição até a data do parto.

Os principais movimentos que você vai sentir são cotoveladas, chutes e joelhadas -- às vezes dolorosos, quando acertam suas costelas.

Seu bebê vai crescendo e as cambalhotas vão ficando menos frequentes. Se ele estiver chupando o dedo e por acaso o dedo escapar da boca dele, você pode sentir movimentos rápidos da cabecinha virando de um lado para o outro em busca do dedo perdido. Nas últimas duas semanas da gravidez, os movimentos diminuem um pouco, junto com o ritmo de crescimento do bebê. Isso é absolutamente normal.

Movimentos e posição do bebê no final da gravidez

Nas últimas semanas da gestação, o bebê vai estar aninhado na sua pelve, pronto para nascer. A cabeça do bebê pode parecer um melão pressionando seus músculos pélvicos, o que torna difícil o simples ato de se sentar.

Pode ser que você sinta que o bebê encaixou, ou que a barriga "desceu", aliviando a pressão na parte superior do abdome, perto do tórax. Talvez fique mais fácil respirar ou comer, já que seus pulmões e seu estômago estarão menos espremidos.

Nessa fase da gravidez, você vai sentir menos o bebê mexendo o corpo inteiro, mas mais chutes insistentes, na costela ou dos lados, dependendo da posição. Se sua parede abdominal ficar bem fina, às vezes dá até para distinguir o pé do bebê.

De vez em quando, você vai perceber que o bebê está dormindo, e de vez em quando ele fica bem agitado -- com frequência à noite, quando você está na cama tentando dormir!

Quantos chutes devo sentir por dia?

Quando você estiver atarefada, não vai prestar tanta atenção nos movimentos. É mais provável que você os perceba quando arranjar tempo para sentar e descansar.

Estudos da atividade fetal mostram que cada bebê tem seu próprio ritmo de acordar e dormir dentro do útero -- não há uma quantidade preestabelecida de chutes --, mas no final da gravidez você já deve estar acostumada com o ritmo dele.

Ainda não senti meu bebê mexer hoje. Devo ficar preocupada?

Se você estava envolvida com outras coisas, talvez não tenha percebido o movimento. Mas, para se tranquilizar, veja abaixo alguns truques para fazer seu bebê se mexer:

• Deite de lado (com uma almofada ou travesseiro debaixo da barriga) e fique parada

• Coloque as pernas para cima e relaxe

• Toque música

• Coma alguma coisa doce

Feito tudo isso, se em duas horas você não sentir absolutamente nenhum movimento, procure o obstetra.

Não faz muito tempo, os médicos orientavam as mulheres a fazer uma tabela monitorando o número de chutes, até chegar a dez. Mas esse tipo de monitoramento não costuma ser usado mais, porque causava preocupação desnecessária às mulheres. O preferível é confiar nos seus instintos: se você acha que há motivo para estar preocupada, tente falar com o médico. Um exame rápido pode tranquilizá-la.