dailymotion-domain-verification-bf8367051eadca91-dmebea1o8ssgrxz1l COMEU MINHA MÃE E EU (parte2) | Jacir Holowate stat counters

Audiencia do site

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

COMEU MINHA MÃE E EU (parte2)


Super sem graça eu falei pra ela: - Então tá certo! Eu topo! Tudo bem pra você? Ela riu e disse: -
Filha, já te falei que que não tem nenhum problema satisfazer essa sua curiosidade, afinal nós duas somos mais que mãe e filha. Somos amigas, cúmplices e confidentes. Seu pai nunca vai saber e eu confio em você assim como você pode confiar em mim.

Mais tarde eu fiquei pensando que ela deve ter ido encontrar com ele, porque me deu um beijo, saiu toda bonita e cheirosa e falou: - Não me espere porque vou chegar mais tarde, tá? Se o seu pai ligar, coisa que ele não faz mesmo, diz que fui na casa de uma amiga.
Como ele não apareceu pra trazer os tais documentos eu tive a certeza de que os dois estavam juntos mesmo.
Bem, tipo umas 10:00h da noite eu já tinha tomado banho e estava de camisola curtinha, de calcinha por baixo e sem sutiã deitada na minha cama assistindo TV. O telefone tocou e pra minha surpresa era a minha mãe que quase sussurrando do outro lado da linha foi logo me dizendo: - Filha...não to podendo falar direito agora mas, estamos indo pra casa. Eu parei o carro pra ele comprar uma garrafa de vinho e resolvi te avisar. Faz aquilo que combinamos que daqui uns 10 minutos estamos ai, tá? Um beijo. Tchau!
Nossa! Eu não sabia o que fazer. Na hora me deu uma tremedeira nas pernas só de pensar que eles estavam chegando aqui.
Depois que passou, fiquei esperando eles chegarem e assim que vi do alto da janela do apartamento o carro vir se aproximando, corri e me escondi no guarda roupas do quarto da minha mãe.
Ouvi quando eles entraram e ele perguntou pra ela: - Não tem perigo da sua filha aparecer? Ela riu e disse que era pra ele ficar calmo que estava tudo bem e que eu já estava dormindo.
Certamente foram até a cozinha para beberem vinho porque demoraram mais um pouco pra entrarem no quarto dela e quando entraram estavam rindo a toa. Ela abraçou ele e disse:- Porra você é foda mesmo heim?. Daquela última vez que esteve aqui você deixou uma camisinha jogada no banheiro e a minha filha viu depois que chegou da rua, sabia? Ele com cara de espanto respondeu: - Puxa! Desculpa não fiz de propósito! E ai? Ela te encheu o saco?
Minha mãe falou: - Mais ou menos, né? O pior, é que ela ficou super curiosa por causa do tamanho da camisinha sabia? Ele riu e ela deu um tapinha no braço dele e continuou: - Você impressionou a Cinthia, sabia? Precisava ver a carinha de espanto dela quando me perguntou se existia um cacete desse tamanho mesmo...e nessa hora ela segurou o cacete dele por cima da calça...e eu fui obrigada a responder que sim. Ela ficou super curiosa, viu? Ele então na maior cara de pau respondeu pra minha mãe: - Eu tenho certeza que ela ficou querendo experimentar. E eu também agora fiquei doido pra sentir aquelas mãozinhas lindas no meu pau. Você deixa?
Daí minha mãe ainda mais safada ainda respondeu dando uma risadinha e segurando outra vez o cacete dele por cima da calça: - Não sei...vou pensar tá?
Logo depois a minha curiosidade e o meu tesão eram imensos, abaixaram a luz e ali começou uma ralação incontrolável aquele cara a encoxava de tal maneira que o vestido dela subia e descia, minha mãe estava ofegante ele a beijava no pescoço e sussurrava no seu ouvido começou a passar as mãos na bunda dela que já não se controlava mais de tesão. Ele então ergueu o vestido dela e começou a passar a mão na sua xana por cima da calcinha e ela foi descendo a mão devagarinho e segurou o cacete dele que já estava durão debaixo daquela calça de tecido fino que marcava um volume imenso. Minha mãe foi se ajoelhando lentamente abrindo os botões da camisa dele e depois chegou até a calça.
Depois ela abriu a calça do Wellington e abaixou junto com a cueca, naquele momento pulou pra fora da calça um cacete enorme que quase tocou o rosto dela e pude ver que também já estava todo molhado.
Minha mãe com a ponta da língua começou a lamber aquele cacete gigante e depois começou a chupar lentamente olhando de canto de olho pro lado do guarda roupas onde eu estava escondida. Logo ela então começou a mamar aquela coisa grande e dura quase que bem ali na minha frente... eu não acreditava que aquilo estava acontecendo, ela não estava nem ai e começou a aquela tora como se fosse o ultimo cacete do mundo, com os olhos fechados e saboreando cada centímetro, eu vendo aquilo fiquei louca de tesão,
Meus pelinhos estavam melecados e meu gozo começava a molhar a minha calcinha e escorrer pelas minhas coxas que estavam quentes. A minha vontade era abrir a porta do guarda roupas e ir lá dividir com ela aquele monstro de cacete brilhante e úmido.
Minha mãe tentava colocar aquilo tudo na boca enquanto chupava mais eu via que não cabia e as vezes ela até engasgava e tirava pra poder respirar direito. Só sei que de repente o Wellington começou a tremer e a soltar urros e seu corpo balançava pra frente e pra trás com a minha mãe todo o tempo agasalhando aquela imensa tora dentro da boca. 
Ele pediu então pra ela parar se não iria gozar, ela então levantou, tirou a roupa e puxou ele para a cama e nem se importou comigo, eu segui os dois com os olhos por entre as frestas das portas do guarda da roupas e eles se beijavam com muito tesão, ela com a mão no cacete dele que mau conseguia segurar e ele apertando a bundinha dela e passando a outra mão pelo seu corpo.
Minha mãe então deitou e ele começou a chupar a xana dela e eu via aquela cena e não podia quase me controlar porque estava explodindo de tesão. E quando ela se contorcia e gemia, então? Afff...eu fiquei doidinha! Não demorou e ela então disse pra ele: - Vem me comer logo que não estou agüentando mais!
Ele tirou a boca da xana dela e se levantou, ela abriu bem as penas e ele esfregou aquele cacetão na porta da xana dela e começou a colocar. E mesmo ela estando super molhadinha ele teve dificuldade pra colocar aquela tora todinha dentro dela. Ela gemia como uma louca e ele nem tinha colocado tudo. Depois de uns momentos ele colocou ela de quatro, esfregou novamente o cacete na entrada da xana dela e foi enfiando devagarinho aquilo tudo dentro da minha mãe. Eu não agüentei e acabei gozando, de novo. Era incrível aquela cena...eu ali, vendo a minha mãe sendo arrombada com um cacete daquele tamanho. Não demorou e ela então não agüentou mais e começou a gozar, fazendo um escândalo danado. Parecia que estava estérica. Mas o Wellington não parava de socar na xana dela. Ele então tirou seu cacete enorme de dentro dela e eu vi o buraco que tinha ficado na xana dela ir fechando e voltando ao normal.
Minha mãe caiu cansada de bruços na cama e ele deitou por cima dela, encostou a boca no ouvido dela e falou: - Agora minha gostosa safada, o seu macho quer comer o seu cuzinho daquele jeito que você gosta.
Depois eu vi quando o Wellington ajeitou ela na cama e encostou a cabeça daquela tora no indefeso e pequeno cuzinho da minha mãe e pressionou devagar mas firme até toda cabeçona desaparecer. Parecia que cuzinho dela era uma boca faminta porque foi engolindo aquilo tudo de uma vez. Ele só colocou a cabeça e mais um pedacinho e ela mordia o travesseiro e tentava rebolar, urrando feito uma maluca.Logo depois ele tirou aquele pedaço de carne dura e grossa de dentro dela, sentou na beira da cama e falou: - Senta...senta, gostozura! Senta aqui...no pau do teu macho fudedor, senta!
Ela foi sentando com muito jeito e eu vi novamente a sua bunda ir engolindo aquela imensa rola e ela mesma ia subindo e descendo sem parar. Já não aguentando mais, ele segurou na cintura da minha mãe, puxou ela pra cima e a colocou sentada nas suas pernas deu um urro e ai esporrou tudo o que tinha direito, melecando toda as costas e parte da bunda dela. Ele caiu na cama de costas e ela foi também de costas por cima dele. Depois, ele levantou e disse que ia tomar banho e quis que ela fosse junto mas ela disse pra ele ir indo que ela ia olhar como estavam as coisas, se referindo ao meu sono. Ouvi quando ele só respondeu: - Ah, tá! Então vai lá! Ela esperou ele sair e veio até aporta do guarda roupas e falou pra mim: - Pode sair que ele já foi!. Abri a porta, sai e de boca aberta, só falei pra ela: - Mããeeee...afff..como você aguentou tudo aquilo? Nunca tinha visto uma coisa daquela!
Mas ela percebeu a minha cara e o estado que eu estava, porque as minhas coxas estavam todas melecadas pelo meu gozo.
Para a minha surpresa ela ajeitou os meus cabelos com as mãos e respondeu: - Filha, não precisa disfarçar porque eu sei que você quer o experimentar o cacete dele, to vendo isso nos seus olhos. E eu vou deixar você transar com o Wellington do jeito que você quiser, na minha cama se você quiser, eu até te ajudo. Se sentimos prazer, que diferença faz de quem é um ou de quem é outro? Vou deixar você dar pro Wellington o quanto você quiser mas, tem uma condição; se isso tem mesmo que acontecer, vou te ajudar, pois não quero você machucada. Você ainda é uma menina e ele parece um cavalo...você viu né? Nem preciso falar mais nada. Faz o seguinte, vai para o seu quarto que eu te preparo a surpresa mas, me promete que não vai comentar isso com ninguém, tá? Eu balancei a cabeça dizendo que sim, dei um beijo no rosto dela ela veio comigo até a porta e quando voltou e foi andando para o banheiro notei que ela andava com as pernas um pouco abertas e vi o estrago que ele tinha feito. O Wellington literalmente, arregaçou, arrombou, estraçalhou com a bunda da minha mãe porque o cuzinho dela ainda estava um pouco aberto.
Com cara de espanto, fui para o meu quarto me preparar. Deitei na minha cama de bruços, abraçando o travesseiro e senti que a minha camisolinha subiu deixando aparecer a minha bundinha dentro da minha calcinha.
Continua...
                                
 

Ficha do Conto

Escritor:
 cinthialamarck

Nome do conto:
COMEU MINHA MÃE E EU (parte2)

Codigo do conto:
12220

Categoria:
Heterosexual

Data do Envio:
22/04/2011

Quant.Lido:
5962

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
3





Foto 1 do Conto erotico: COMEU MINHA MÃE E EU (parte2)

Foto 2 do Conto erotico: COMEU MINHA MÃE E EU (parte2)

Foto 3 do Conto erotico: COMEU MINHA MÃE E EU (parte2)

Clique para ler a continuaçao deste conto.

1 comentários:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia:
*Não serão permitidos comentários com ofensas pessoais.
*Não serão permitidos comentários com conteúdo. referente à pirataria.
*Os comentários devem ter ligação direta com o assunto.
*Não serão tolerados comentários com links para promover outros blogs e/ou sites.
*Se quiser deixar um link, comente com a opção OpenID.
*O comentário será lido antes de ser publicado e só será publicado se estiver de acordo com as regras.
*Os comentários não refletem a opinião do autor do site.
*O autor do site não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários postados por outros visitantes.